Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.

5.03.2015

Fotos Públicas

Tereza Cruvinel: Todos estão esperando Zavascki

:

O estrago político feito pela entrega da lista de mandatários que devem ser investigados pelo STF a partir do pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve ser fichinha comparado ao que vai acontecer quando o ministro Teori Zavascki quebrar o sigilo dos inquéritos como está previsto; segundo a colunista do 247 Tereza Cruvinel, "o tempo que vem aí será de vaca estranhando bezerro, num processo que está apenas começando"; para ela, não se sustenta a teoria atribuída a Renan Calheiros (PMDB) e Eduardo Cunha (PMDB), de que teriam sido "empurrados" para a lista de Janot, para o Planalto dividir com o Congresso os danos da Lava Jato; "Renan e Cunha têm experiência suficiente para avaliar que Dilma e seu governo teriam que ser estúpidos demais para entrar num jogo de alto risco como este"; "Só vamos saber se haverá outro grande julgamento político, como o do mensalão, quando Janot optar por uma denúncia coletiva"; enquanto as denúncias não vêm, o Congresso aguarda Teori Zavascki

Dilma na Lava Jato: nem investigação existiu

:

Ao contrário do que estampa a manchete da Folha de S. Paulo desta quinta-feira, 5, o procurador geral da República, Rodrigo Janot, não pediu o arquivamento de investigação contra a presidente Dilma Rousseff; motivo: não havia investigação; o que revela que a situação de Dilma é bem diferente da do senador Aécio Neves (PSDB), que foi citado em delação premiada pelo doleiro Alberto Youssef como sendo supostamente beneficiário de dinheiro de Furnas; Aécio Neves consta na lista que Janot recomenda arquivamento de inquérito ao Supremo Tribunal Federal; já o nome da presidente Dilma não foi remetido ao STF, segundo mostrou o jornal Valor Econômico nesta quinta-feira; observação é de Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania

Opinião

Vídeos 247 Canal Youtube do Brasil 247