Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.



Apesar de discurso privatista, Doria se pendura no Estado

O candidato a prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) recebeu em suas empresas cerca de R$ 10,6 milhões de agentes estatais desde 2005; segundo dados obtidos via Lei de Acesso à Informação, houve repasses de cerca de R$ 6 milhões do governo federal durante as gestões petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff. O governo do Estado de São Paulo, comandado por seu padrinho político, Geraldo Alckmin, repassou para as empresas de Doria R$ 4,5 milhões entre 2010 e 2015, em valores corrigidos pelo IGP-M; plataforma de governo de Doria prevê privatização total em São Paulo, até de corredores de ônibus

Dilma: “onda regressiva do governo golpista vai se agravando”

Ao comentar proposta do governo Temer de desvincular benefícios como o de Prestação Continuada (BPC) e pensão por morte da correção do salário mínimo, a presidente afastada Dilma Rousseff afirmou que a "onda regressiva do governo golpista vai se agravando"; "Essa medida vai prejudicar mais de 23 milhões de pessoas e suas famílias que ganham uma aposentadoria de até 1 salário mínimo. Os trabalhadores e os movimentos sociais saberão barrar este retrocesso", publicou Dilma nas redes sociais; o ministro Eliseu Padilha confirmou nesta quarta-feira que essa proposta pode constar no projeto da reforma da Previdência