Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.



Depois do impeachment

:

"O mês de agosto deste 2016 reserva uma decisão de importância capital para o futuro do Brasil: o impeachment fraudulento da Presidente Dilma ou será derrotado ou será aprovado no Senado da República", diz o colunista Jeferson Miola; "A evocação de outros agostos dramáticos da história do país é inevitável. Na madrugada de 24 daquele agosto de 1954, os fascistas ancestrais dos golpistas de hoje, portadores de idênticos propósitos anti-nação e anti-povo que os atuais, levaram Getúlio Vargas ao suicídio. No 25 de agosto de 1961, a mesma oligarquia golpista que perpetra o golpe atual tentou impedir que o vice-presidente João Goulart substituísse o ex-presidente Jânio Quadros"; Miola afirma, ainda, que "o objetivo dos golpistas é executar rapidamente o plano nefasto que jamais seria sufragado nas urnas: acabar com os direitos trabalhistas e previdenciários; destruir o SUS, as políticas sociais e o sistema de educação"

Marcia Tiburi ao 247: “Estamos numa nova ditadura”

:

Artista plástica, professora de filosofia e escritora, Marcia Tiburi faz uma análise profunda e corajosa do golpe brasileiro em entrevista exclusiva ao 247; ela afirma que "Temer é um invotável", e o define "entre o abnóxio... ou seja, o insosso, o invotável e o horroroso" e também como "mordomo de velório"; "Tudo o que aconteceu no Brasil, aliás, tem a ver com enredo de filme de terror", diz ela; "Serra é um vampiro assim como ele", continua; e "seu ministério foi catado na máfia da política"; Marcia vaticina, no entanto, que apesar de já estarmos numa "nova ditadura", "dias piores virão"; ela teme que "um canalha como Eduardo Cunha vire presidente do Brasil numa eleição indireta"