Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.

26.05.2016

Fotos Públicas


Renan ao 247: defendi e defendo que se mude a lei das delações premiadas

:

Presidente do Congresso Nacional, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) afirmou que a gravação dele feita por Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, revela a necessidade de se mudar a lei que rege as delações premiadas; "A prisão, ou a mera ameaça de prisão, que havia no caso dele, produz esse tipo de situação", diz Renan; o senador defende, ainda, que as penas dos delatores sejam agravadas quando não se comprovar a acusação; em relação aos ministros do Supremo Tribunal Federal, que ele disse estarem "putos" com a presidente Dilma Rousseff, Renan afirma se tratar de um "achismo", relacionado a questões salariais; ele disse ainda que a fala de Romero Jucá sobre "estancar a sangria" era também uma posição pública, externada pelo senador; sobre o impeachment, afirmou que a presidente Dilma deve usar todos os argumentos que julgar convenientes em sua defesa

Dilma: áudios confirmam que “impeachment foi uma grande armação”

Roberto Stuckert Filho:

Presidente Dilma Rousseff afirma que incluirá em sua defesa contra o impeachment o áudio em que Romero Jucá defende "estancar a sangria" da Operação Lava Jato com a troca de governo e destaca que a conversa "deixa claro" que o impeachment "foi realizado com desvio de poder, ou seja, buscando-se finalidades totalmente estranhas à lei"; em novo bate papo no Facebook, desta vez com o ex-advogado Geral da União, José Eduardo Cardozo, ela se diz confiante sobre "uma modificação" no resultado do processo e seu retorno ao cargo; "Os fatos são muito fortes, comprovando que todo este processo de impeachment foi uma grande armação", afirmou; "Quando se tem a razão do lado, nunca se perde a confiança. E nós estamos do lado certo da história", acrescentou a presidente


Vídeos 247 Canal Youtube do Brasil 247