Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.



Onde foi que o Brasil se perdeu?

:

"No final do ano passado, Lula comparou o Brasil a um trem descarrilhado. Mas era só o começo. Ao longo deste ano, o surrealismo foi se impondo e tudo foi sendo naturalizado. Achamos natural que haja uma presidente eleita e afastada do cargo, sem crime de responsabilidade claro e provado, apesar de algumas demonstrações em contrário e de algumas confissões sobre a desimportância de aspectos jurídicos diante de um imperativo político, a troca de guarda no poder"; a análise é da colunista Tereza Cruvinel; ela pontua que "o Brasil é hoje um país intoxicado e não parece haver antídoto capaz de restaurar sua antiga homeostase, aquele modo antigo modo de viver em que as diferenças existiam"; o mais exemplo desta situação atípica, cita Cruvinel, é a caçada contra Lula, mesmo diante da ausência de provas contra ele

Temer reconhece inocência de Dilma e fala em processo político, não jurídico

Beto Barata/PR: <p>Brasília - DF, 14/07/2016. Presidente em Exercício Michel Temer durante cerimônia de anúncio de nova norma do Programa Minha Casa Minha Vida. Foto: Beto Barata/PR</p>

Em entrevista a agências internacionais no Palácio do Planalto, o interino também disse que a demora para aprovar o golpe está aprofundando a recessão, sem explicar por que concedeu aumentos indiscriminados e ampliou o déficit fiscal em mais de R$ 100 bilhões; uma pesquisa recente do Instituto Ipsos aponta que já há mais brasileiros defendendo a volta de Dilma do que a continuidade de Temer, embora a grande maioria defenda novas eleições; "O Brasil precisa sair desse impasse. O mundo precisa sair desse impasse. Eu vou ter alguma dificuldade, vou ter que examinar (se impeachment não for votado em agosto). A situação de interinidade não dá a mesma potência para o Estado brasileiro", disse Temer