Eleonora Menicucci apoia o 247: trincheira contra o estado de exceção

A ex-ministra Eleonora Menicucci, responsável pela proteção às mulheres no governo da presidente Dilma Rousseff, apoia a campanha de assinaturas solidárias do 247. "O 247 tem sido inequivocamente um espaço de liberdade de expressão, do diálogo e do debate contra todo esse estado de exceção que foi implantado no Brasil após o golpe de 2016", diz ela

A ex-ministra Eleonora Menicucci, responsável pela proteção às mulheres no governo da presidente Dilma Rousseff, apoia a campanha de assinaturas solidárias do 247. "O 247 tem sido inequivocamente um espaço de liberdade de expressão, do diálogo e do debate contra todo esse estado de exceção que foi implantado no Brasil após o golpe de 2016", diz ela
A ex-ministra Eleonora Menicucci, responsável pela proteção às mulheres no governo da presidente Dilma Rousseff, apoia a campanha de assinaturas solidárias do 247. "O 247 tem sido inequivocamente um espaço de liberdade de expressão, do diálogo e do debate contra todo esse estado de exceção que foi implantado no Brasil após o golpe de 2016", diz ela (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A ex-ministra Eleonora Menicucci, responsável pela proteção às mulheres no governo da presidente Dilma Rousseff, apoia a campanha de assinaturas solidárias do 247. "O 247 tem sido inequivocamente um espaço de liberdade de expressão, do diálogo e do debate contra todo esse estado de exceção que foi implantado no Brasil após o golpe de 2016", diz ela.

Acesse aqui a página de assinaturas e confira seu depoimento:

Eu sou Eleonora Menicucci e estou aqui para prestar minha irrestrita solidariedade ao jornal Brasil 247.

O 247 tem sido inequivocamente um espaço de liberdade de expressão, do diálogo e do debate contra todo esse estado de exceção que foi implantado no Brasil após o golpe de 2016.

O 247 abre seu espaço para lutarmos contra todas as perdas de direito.

Não aceitamos mais viver num país, onde existe a censura às artes, aos escritos e aos museus, onde se esquecem que muitos continuam morrendo por ódio e por preconceito. As mulheres, a população negra, a população LGBT, enfim, todos aqueles que lutam por direitos.

Veja o vídeo, faça sua assinatura solidária e ajude a financiar o Brasil 247 e a expansão da TV 247:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247