1000 dias de desgoverno Bolsonaro: impeachment já!

O Brasil precisa de um projeto de reconstrução em função do desastre político, econômico e social que vive sob Bolsonaro. São esses brasileiros e brasileiras que precisam ir às ruas em 2 de outubro

www.brasil247.com - "FORA BOLSONARO" no Vale do Anhangabaú em São Paulo.
"FORA BOLSONARO" no Vale do Anhangabaú em São Paulo. (Foto: @Brasil_de_Fato)


Bolsonaro chega ao milésimo dia de governo com recordes desumanos. São mais de 2 milhões de famílias a mais na miséria, 14,7 milhões de brasileiros na extrema pobreza, 14,4 milhões de desempregados e quase 600 mil mortos pela Covid-19. Não há o que celebrar. Ao contrário, tamanho desastre só confirma a necessidade urgente de um impeachment. 

O governo ignora a realidade do país. Silencia diante da situação dramática dos brasileiros e ainda tem a audácia de anunciar uma série de viagens com viés eleitoreiro pelo Brasil. Maior piada de mau gosto não há! Não bastasse ter ido aos EUA espalhar o vírus durante a Assembleia Geral da ONU, o genocida prepara o que poderia ser alcunhado como “caravana Covid” para infectar um número ainda maior de brasileiros. 

No país da inflação beirando os 10%, a renda das famílias está cada vez mais corroída pelos altos preços de itens que já fizeram parte do dia a dia de muitos brasileiros. Com a carne a R$ 40 o quilo e o gás de cozinha a R$ 115, Bolsonaro condena parcela significativa a uma vida de penúria e desolação. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governo não tem condições de ajudar o povo a sair dessa condição de miserabilidade, pois o projeto ultraliberal liderado por Paulo Guedes aumenta as desigualdades e exclui os mais vulneráveis. Os recentes recuos das ações golpistas de Bolsonaro não convencem o povo, tampouco os investidores, o que torna o Brasil cada vez mais pária internacional. Com real desvalorizado e dólar cada vez mais caro, a gestão neoliberal e excludente do ministro da Economia quer que a população se acostume com a carestia e a falta de renda. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ensaio de um novo Bolsa Família, o que poderia sinalizar uma luz no fim do túnel, já se apresenta desastroso, pois se sustenta com base no aumento do IOF e em um calote no Fundeb. São valores que os estados têm direito, mas Bolsonaro opta por penalizar os investimentos em educação e o pagamento de professores. 

A grande verdade é que a dupla Bolsonaro/Guedes nos condenou a vivenciar uma realidade superada pelas gestões petistas. O povo sente falta de Lula porque foi ele quem deu dignidade aos mais humildes, um valor negligenciado pelo desastre de gestão que aí está. Naquele tempo, o pobre tinha direito a três refeições diárias, fazia faculdade, andava de avião e tinha facilidade para comprar carro e eletrodomésticos antes segregados aos patrões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro voltou a alargar as distâncias sociais, contribuiu com o aumento da desigualdade e está construindo um legado de brasileiros famintos de comida, de cuidado, de esperança! O presidente rouba de nós, todos os dias, a fé em tempos melhores. Com tantas incertezas políticas, adaptamo-nos a esperar pelo pior. Um crescente estado de vigília e tristeza sequestra o estado de felicidade que já fez parte do nosso dia a dia. 

O que resta são incertezas. Bolsonaro, cuja gestão já bateu recorde de reprovação, aproxima-se do último ano como presidente sem nenhum plano efetivo para gerar empregos, aumentar a renda dos mais vulneráveis, diminuir o contágio da Covid-19 ou livrar os brasileiros do apagão que bate à porta. Ao contrário, o presidente gasta seu tempo minimizando as mortes diárias, alimenta bravatas contra chefes de poderes e descumpre promessas de campanha para se manter no cargo e livrar os filhos de condenações. 

Bolsonaro precisa, de uma vez por todas, compreender que o Brasil é bem maior que a sua claque de 11% de eleitores que ainda o apoiam. O povo passa fome, não tem emprego e continua a morrer de Covid-19. Com um auxílio emergencial pífio de R$ 150, não dá para comprar feijão, quiçá fuzil. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Brasil precisa de um projeto de reconstrução em função do desastre político, econômico e social que vive sob Bolsonaro. São esses brasileiros e brasileiras que precisam ir às ruas em 2 de outubro para exigir o fim desse desgoverno. Vamos dar um basta no morticínio, na miserabilidade e em todo o retrocesso que Bolsonaro e sua corja representam. Impeachment já!

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email