24h de jornalismo. 11 anos de verdade

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação)


O Globo terrestre continua girando e mais uma guerra (novamente) o sangra. Somos mais de 7 bilhões. Em dois séculos crescemos em 6 bilhões. A informação sempre se fez presente em nossa trajetória humana ou humanizada.

A desinformação é um subproduto antigo; porém na atualidade tomou fôlego. A literatura vem perdendo seu  cetro e coroa para às Fake News. A “geração da impaciência” clama por qualquer fato ou fake; o que importa é se viralizou.

 A nova sociedade que está sendo forjada “esquece rápido”, e sua retroalimentação é injetada por mentiras fluidas na velocidade de um click. A ética que soçobrou corre em veias raras, e com certeza se transforma em resistência. Os valores no campo jornalístico se travestem de oratória estereotipada que vende “trash” em lugar de notícia e neste ritmo vimos nascer no Brasil uma mídia corporativa e incompetente que deu seu quinhão para “parir” canais como “Mamãe falei”. Formar opinião, produzir documentários junto ao fato, checando com transparência e isenção é atributo da fidedignidade, do que já podemos chamar de “alto jornalismo” . A profissão é sacerdócio sagrado; que nasce do compromisso com o fato histórico; no presente, no passado e no futuro da notícia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 A veracidade é artigo de luxo nas “redações de brinquedo” das Redes sociais. E a moeda de troca chamada LIKES urge  ser atribuída sob a égide da reflexão. Caso contrário corremos o sério risco de termos mais deputados, senadores e presidentes usando armas como símbolo de campanha. E o alto jornalismo que não quer calar questiona: “Quem matou Marielle Franco e seu motorista”? O triunfo da alienação vinda da era da pós-verdade, indubitavelmente não habita o ambiente do Brasil 247.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

#ValReiterjornalismohistórico

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

#24711anosparabéns

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email