A bolha verde e amarela: o mundo paralelo e imaginário construído pelo sistema financeiro no Brasil

Somente a hipocrisia ou a loucura justifica a permanência de alguém nesse mundo paralelo, imaginário e lobotomizado dessa bolha verde e amarela que a direita brasileira construiu

(Foto: Alan Santos - PR)

Era voz unânime entre a grande mídia e os defensores do impeachment: “era só tirar o PT que os investimentos iriam voltar e a economia iria crescer”.

A bolha psicossocial formada pelos interesses dos bancos privados e do mercado financeiro criou no Brasil um dos maiores sistemas de manipulação, adestramento, domesticação e fanatismo da história, onde os comandos determinados pelo centro do poder simbólico empurram qualquer coisa para ser imediatamente defendida por aqueles que estão lobotomizados a defender cegamente os interesses do sistema financeiro, mesmo que isso signifique a completa destruição de seus próprios direitos historicamente adquiridos e do patrimônio nacional.

O processo de formação dessa bolha passa pelo impulsionamento nas redes sociais de soluções infantis e bizarras para problemas complexos, pela aniquilação do efetivo contraditório na grande mídia, pelo sequestro de símbolos nacionais para interesses político-partidários e pela estruturação de movimentos que se apresentam como apartidários, mas que fazem as vezes dos partidos políticos, mas com fontes desconhecidas de financiamento, como o MBL.

Isso sem contar com a propagação do discurso de ódio contra qualquer adversário que signifique empecilho para o processo de neocolonização do Brasil e satisfação dos interesses do sistema financeiro.

Foi justamente nas manifestações de julho de 2013, que o sistema financeiro, revoltado com as medidas de controle dos juros tomadas em 2012 pela então Presidente Dilma Rousseff, começou o seu processo de lobotomização, que viria a resultar no golpe de 2016.

A partir desse contexto, os integrantes dessa bolha passaram a defender cegamente todas as reformas de interesse exclusivo do sistema financeiro, sempre com a falsa promessa de melhoria na economia. Assim foi com a reforma trabalhista, com a “PEC do teto dos gastos”, com as terceirizações, com o projeto “Escola sem Partido”, com as privatizações, com a entrega do Pré-Sal, com a prisão do Lula, com a vitória do Bolsonaro e com a reforma da previdência, sem que nenhuma delas representasse qualquer perspectiva de melhoria na economia e na vida de trabalhadores e empresários.

No fundo, os manipulados passaram a defender coisas que nem ao menos sabem explicar.

Já se vão mais de 3 anos de tanta conversa fiada.

Infelizmente, hoje, há coisas que o planeta inteiro enxerga, exceto aqueles que foram enclausurados por esse cabresto.

Em verdade, depois de tantas reformas, depois de tantas promessas, somente a hipocrisia ou a loucura justifica a permanência de alguém nesse mundo paralelo, imaginário e lobotomizado dessa bolha verde e amarela que a direita brasileira construiu.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247