A esquerda Amélie Poulain e seu lindo mascote imaginário Borba Gato

Quem realmente está se importando com uma estátua de um homem que morreu há 300 anos, quando pais impotentes estão vendo seus filhos chorando de fome e a sobrevivência está em risco?

Siga o Brasil 247 no Google News

Amélie Poulain é uma doce, ingênua e encantadora garota, que por ter passado toda a infância sem contato com outras crianças, a falta de demonstração de afeto e distanciamento emocional de seus pais, cria seu próprio mundo imaginário. Amélie - a personagem do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, de Jean-Pierre Jeunet - prefere viver as aventuras e emoções da sua realidade de devaneios a monotonia e dureza da realidade.

No filme, a personagem participa de um jogo em que só ela sabe estar participando, em que as outras pessoas só estão jogando consigo em sua mente. Na realidade de contos de fadas de Amélie, detalhes que para os outros são insignificantes, se tornam coisas de grande significância apenas para ela.  Sua vida é baseada em suas próprias fantasias, com isso, ela não precisa lidar com o medo de correr atrás do que realmente quer no mundo real.

No Brasil atual, o Brasil real do Bolsonaro e dos militares, o povo voltou a passar fome, não consegue emprego. Cresceu o número de pessoas acidentadas por queimadura ao cozinhar com madeira, por não ter dinheiro nem mesmo para comprar um botijão de gás.

PUBLICIDADE

O preço de qualquer alimento, até mesmo os da cesta básica, está fora do poder de compra das pessoas. Até mesmo a carne de galinha ou ovos, no país que é um dos maiores exportadores de proteína animal mundial, o consumo se tornou tão possível quanto comer caviar. Todas as famílias têm pelo menos um parente próximo que morreu por causa do COVID.

As pequenas e médias empresas estão quebrando. Muitos desses pequenos negócios só foram possíveis após uma vida de trabalho duro e economias, outros tantos, foram deixados de pais para filhos, esforços de mais de uma geração.

Numa situação dessas, quem realmente está se importando com uma estátua de um homem que morreu há 300 anos, quando pais impotentes estão vendo seus filhos chorando de fome e a sobrevivência está em risco?

PUBLICIDADE

Bem, a esquerda Amélie Poulain está!

É de conhecimento notório que o brasileiro é conservador nos costumes, mas de esquerda quanto às políticas públicas. Mesmo com a confusão mental que a imprensa corporativa criou do que é direita ou esquerda. A população continua sendo a favor da aposentadoria, SUS, direitos trabalhistas, bolsa família etc. Políticas públicas todas de esquerda.  

Porém, a esquerda Amélie Poulain prefere continuar jogando no tabuleiro do moralismo diversionista de Bolsonaro. Tabuleiro este, que Bolsonaro domina e faz as regras. Onde não se tem como vencer. Enquanto isso, a população está do lado de fora preocupada em permanecer viva. O lado de fora é justamente onde está o tabuleiro que a esquerda vence, o das questões sociais, econômicas e reais. Entretanto, a esquerda escolheu continuar no jogo do lado de dentro, onde ela não tem como vencer.

PUBLICIDADE

Essa esquerda vai continuar Amélie Poulain ou resolverá mudar de filme?

 Tornar-se-á Dorothy do filme O Mágico de OZ, e decidirá sair do mundo imaginário e moralista do Bolsonaro?

 Como Dorothy, baterá os calcanhares com seu lindo sapatinho vermelho Ruby e repetirá três vezes: Não há lugar como o nosso lar, não há lugar como nosso lar!

PUBLICIDADE

E assim como Dorothy retornou junto aos seus tios em sua fazenda no Kansas, a esquerda retornará junto ao povo no Brasil real?

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email