A extinção dos pequenos municípios e a traição de Bolsonaro. Povo do interior, levantai-vos!

Os pequenos municípios brasileiros não podem ser considerados como estorvos e seu povo não pode ser menosprezado pela visão preconceituosa e descabida de gente desqualificada como Paulo Guedes

Guedes, o insaciável, prejudica 21 milhões com corte do abono
Guedes, o insaciável, prejudica 21 milhões com corte do abono (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Os pequenos municípios brasileiros não podem ser considerados como estorvos e seu povo não pode ser menosprezado pela visão preconceituosa e descabida de gente desqualificada como Paulo Guedes.

Precisamos estar mais atentos a essa figura grotesca que não tem nem um compromisso com o Brasil. Que não ama nossa terra e não tem apreço ao nosso povo.

Nos pequenos municípios estão guardadas as heranças mais belas de nossa história, onde o progresso não consegue atingir com suas mandíbulas malditas com os fast foods na vida a cultura e a conservação das tradições mais belas de nosso povo.

Acabar com os pequenos municípios é acabar com a tradição mais rica e sepultar a nossas heranças. E isso em nome do quê? Da falácia de que isso significa economia? Que isso representa diminuição do custo Brasil com os "políticos"? 

Pra fazer esse texto, fiz uma breve pesquisa na menor cidade do estado de São Paulo, sobre qual é o valor que é gasto com salário dos políticos daquela localidade. O nome da cidade é Borá.      Vejamos como exemplo hipotético, o menor município do estado de São Paulo em termos populacionais. No ano de 2018, a arrecadação municipal ficou em R$ 12.232.560,30 (Doze Milhões, Duzentos e Trinta e Dois Mil, Quinhentos e Sessenta Reais e Trinta Centavos). O salário do Prefeito é de R$ 10.000,00/mês.

O salário dos vereadores é de R$ 1.800,00 (são 9), sendo que o salário do presidente da Câmara é de R$ 2.500,00 (dados do portal da Transparência do município de Borá). No total, a cidade tem um gasto MENSAL de aproximadamente R$ 26.900,00. 

Essa média, é uma média comum de pagamento de subsídios aos políticos em municípios pequenos Brasil afora! Digo, destas cidades com menos de 5.000 habitantes como propõe Paulo Guedes! Pode-se achar uma ou outra cidade, com salários um pouco maiores, mas também se acha cidades com salários até menores.

Algum bolsominion com o perspicaz cérebro de minhoca que lhes são característicos, podem querer justificar uma medida dessa natureza com a questão... mas e o restante do funcionalismo público, eles não causam gastos? Então, a essa pergunta burra, vai uma resposta óbvia... o que está sendo proposto não é a extinção do território com o povo dentro, mas sim, da gestão administrativa, ou seja, da política! 

O que isso significa? Significa que os serviços públicos necessariamente vão continuar precisando existir! Com o detalhe de que ficarão mais distantes, mais demorados e por consequência, mais caros! 

Então, Paulo Guedes quer economizar às custas do sofrimento e da dor do povo! É isso que o povo precisa entender e quem votou nesses lixos, precisa reconhecer o erro e voltar a pensar rapidinho! O que vem por aí, é destruição de sonhos, de sossego, de paz social. Mas é também a proposta do fim das relações de memória do Brasil profundo, que é o que nos mantem de pé como povo e nação. Perdendo isso, o que sobrará? 

Fico me perguntando, onde estarão os brasileiros nascidos e criados neste interior que hoje são os empresários que nasceram dessa gente, os militares das três forças que são originários desse povo? Olhem pra nossa cultura, nossos humoristas, nossos cozinheiros/as, engenheiros, advogados! Os trabalhadores e os profissionais liberais... onde está o povo brasileiro que não reage!! 

A intenção de Paulo Guedes é destruir a alma do povo brasileiro, dividi-la, (como faz o diabo), quebrar sua espinha dorsal para que não mais se levante! É isso que está por detrás desse tipo de proposta! Em nome de qual economia? Economizar às custas de nossas raízes? 

Entendam! Isso não economiza nada, pois o território da suposta antiga cidade, continuará ali! Só que subjugada a outra realidade, a outra cidade! Isso é o veneno que o governo Bolsonaro quer dar ao povo do interior! 

Contudo, as necessidades de saúde, educação, cuidados com o asseio público, com o asfalto, com a energia elétrica e com tudo que uma cidade (pequena ou grande) precisa, vai continuar existindo! Só que ainda mais distante! 

Imaginem, cidades que hoje tem uma estrutura política pra atender seu povo, ficar distante, 50kms, 100kms da sede da cidade? Como é que isso barateará os custos? Quem vai ter que arcar com essas despesas serão os mais pobres. Os mais ricos, se não ficar bom, dão um jeito e se mudam de lugar!

Ao vivo na TV 247 Youtube 247