A guerra da direita é contra lideranças genuínas

A direita sabe disso e quer a todo custo impedir que Lula - maior liderança brasileira de todos os tempos - possa se candidatar e ser empossado, se eleito presidente da República, em 2018. A meta é destruir sua imagem. O que é aceito como normal para todos, é vendido como inaceitável para Lula

Lula no Piauí
Lula no Piauí (Foto: Chico Vigilante)

O maior problema do Brasil é a ausência de lideranças e de organizações sociais suficientemente fortes e articuladas para botar o povo nas ruas e exigir a saída dos golpistas.

A direita sabe disso e quer a todo custo impedir que Lula - maior liderança brasileira de todos os tempos - possa se candidatar e ser empossado, se eleito presidente da República, em 2018.

A meta é destruir sua imagem. O que é aceito como normal para todos, é vendido como inaceitável para Lula.

Para tal a mídia golpista escreve a história retratando fielmente a versão da quadrilha instalada no poder.

A Globo instiga a opinião pública contra o fato de Lula receber bem por fazer palestras mas esta semana convidou Obama para palestrar em São Paulo, no Fórum Cidadão Global, organizado pelo veículo, junto com o Banco Santander e a AAdvantage.

Quanto terá ganhado Obama? A soma não foi divulgada mas segundo a imprensa em evento recente nos EUA o ex-presidente recebeu em torno US$ 400 mil, ou seja, cerca de R$1,3 milhão.

Obama pode, FHC pode. Lula não. Os recursos resultado de suas palestras concedidas em vários países, por meio de sua empresa, a LILS, foram bloqueados por Moro.

Lula é criminalizado por ter recebido de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, como Odebrecht e OAS, que o contrataram para eventos corporativos.

Se formos por esta linha Obama e outros conferencistas deveriam ser criminalizados porque a Globo está envolvida numa gama extensa de falcatruas que variam de sonegação fiscal a divulgação de informações sobre processos sigilosos.

Lula comentou há três meses que ele e Bill Clinton, ex-presidente dos EUA, eram os palestrantes mais bem pagos do século 21 e que a prova de sua inocência era ter colocado esse dinheiro no Banco do Brasil, e não numa conta na Suíça.

Por sinal, ao contrário de muitos com contas no exterior que continuam por ai, livres, leves e soltos.

Moro já anunciou que a operação Lava Jato está chegando ao fim mesmo sem colocar na cadeia figuras de peso no mundo do crime do Congresso Nacional e do Planalto, como Aécio, Padilha, Moreira, Jucá e sua turma agindo abertamente para obstruir a Justiça e impedir o impeachment de Temer.

O foco das elites deste país é prender Lula e encerrar os trabalhos da Lava Jato, aquela que deve entrar para a história escrita pela direita como a que acabou com a corrupção no país, praticada pelo PT.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247