A ocasião faz toda diferença

Esquisito esse sentimento de torcer para que tudo dê errado na Copa. Por quê? Queremos mostrar ao mundo que somos medíocres e incapazes?

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Curiosamente, a greve dos garis do Rio de janeiro, na semana do carnaval, ainda repercute. "Eles estão certos, sim, e tomara que parem na Copa do Mundo", disse o ascensorista no elevador lotado esta semana. "Na Copa tem que parar tudo", completa um engravatado sob olhares de apoio dos demais.

Esquisito esse sentimento de torcer para que tudo dê errado na Copa. Por quê? Queremos mostrar ao mundo que somos medíocres e incapazes? Por acaso resolveremos nossos problemas internos - que são muitos – expondo a todos nossas mazelas? Não me lembro de ter visto um sul-africano denegrindo a imagem de seu país diante dos outros na última Copa.

Por aqui, nossos colunistas da grande imprensa, replicados à exaustão por seu ensandecido público, parecem que têm uma só missão: ridicularizar o Brasil. No intuito de alvejar o atual governo para desestabilizá-lo, destroem todo um país.

O que ganhamos com isso? Conseguimos construir, ao longo de todos esses anos, a imagem de um país solidário com todos os povos, pacífico, multirracial, multicultural, com as mais diversas imigrações, de não interferência em problemas internos alheios, de total respeito à soberania de todas as nações, pra chegar agora e destruir tudo recebendo o estrangeiro de maneira estúpida e desrespeitosa na Copa?

Quando concorremos com vários outros países para sediar a Copa, todos nós brasileiros – lógico que há sempre exceções – torcemos para que triunfássemos na acirrada disputa. Aliás, a grande maioria dos países sonha com tamanha possibilidade. Estudos técnicos apontam que para cada 1 dólar investido há um retorno de 1,78 dólar. "O problema é saber para onde vão os 78 cents", diz uma amiga com um sorriso irônico no canto da boca. Digo que a oportunidade de ganhos para o país é muito maior que nossa ínfima obrigação de cobrar e fiscalizar os investimentos feitos.

Há quantos anos ouvimos falar de nosso potencial turístico pouco explorado? Temos agora a chance de usarmos uma grande vitrine: a realização de uma excelente Copa. E, o que é melhor, na associada imagem que o mundo tem do Brasil, o futebol. Pergunte a um esquimó na Groelândia sobre o Brasil que ele lhe dirá, de primeira, Pelé.

Retorno aos garis. Por que uma greve geral no Carnaval – outro grande símbolo do país para o mundo -, quando a cidade está tomada de turistas? Nada contra a categoria, que sempre prestou um ótimo serviço à cidade e deve ter suas reivindicações analisadas, mas o momento escolhido foi covarde e pode ter aberto um precedente explosivo. Estariam outras à espreita aguardando a Copa?

Não se trata também de azedar as manifestações dos jovens por uma sociedade mais justa e menos desigual, por avanços democráticos e respeito à Constituição, mas de dizer que a ocasião faz toda diferença.

Imagine que você tenha marcado um encontro em sua residência convidando várias pessoas. Será que, justamente, na hora que as visitas adentram sua casa que você vai quebrar o pau com sua mulher (ou marido), chamá-la de vagabunda e todos os impropérios imagináveis?

Lembrei do excelente filme nacional 'O ano em que meus pais saíram de férias'. A Copa de 70 estava para começar e muitos brasileiros haviam sido lançados à clandestinidade pelas forças repressoras e absurdas da ditadura. Para aqueles heroicos ativistas, o futebol era uma total alienação. Mas quando a seleção entrou em campo não havia possibilidade de estar indiferente. O coração deles batia como de qualquer brasileiro. É a nossa identidade.

Minha torcida é para que o ascensorista e o engravatado estejam juntos num bar vibrando com nossa seleção e elevando o nome desse imenso e fantástico país.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email