A ONU não pediu um favor. É uma determinação!

O desejo popular pela condição de Lula em disputar as eleições nada mais é que um direito assegurado e oxigênio ao Estado democrático que vem sendo tão violentado

A ONU não pediu um favor. É uma determinação!
A ONU não pediu um favor. É uma determinação! (Foto: Jornalistas Livres)

A condição atual do ex-presidente Lula, que é mantido como preso político, é uma ferida que vai deixar uma cicatriz vergonhosa em nossa história.

Após passarmos por um regime ditatorial que perseguiu, torturou e assassinou centenas de pessoas que lutavam por liberdade, a prisão injusta de Lula, nos faz temer pelo futuro do nosso país e da democracia.

O embrião de toda essa selvageria está e sempre esteve na formulação de calúnias, e ataques que são produzidos sistematicamente por uma mídia que não está preocupada em noticiar, mas em fabricar notícias. Ela conta com seus apresentadores que, diga-se de passagem, são excelências na arte de encenar, se mantêm fiéis na tarefa diária de deturpar ou esconder qualquer fato que seja contrário aos seus interesses obscuros.

No último dia 15, o Brasil se movimentou em massa no lançamento da candidatura de Lula, fato esse que mobilizou milhares de pessoas de todos os cantos do país, mas para a mídia golpista o evento não teve relevância. Não diferente, mais uma vez, no dia em que a ONU determina a participação de Lula nas eleições, seu comportamento foi o mesmo.

Esconder da população é seu dever!

Diante do desejo de todo um povo que exige o direito de votar em seu candidato, somando a todo o escândalo da farsa de um julgamento que se valeu de fraudes processuais, perseguição e onde não se conseguiu provar a culpa do acusado, a ONU proferiu um documento em que faz uma determinação favorável à Lula pela condição de disputar em total igualdade de condições na corrida presidencial.

Isso garante a ele o direito justo de participar de debates.

Todavia, a mídia golpista que tem, como já dito antes por mim em outros textos, atividades principal a fabricação de notícias e deturpação de fatos, já fez o seu papel.

Tentando, mais a vez, enganar o povo colocou o documento da ONU como um "pedido"!

Ora, não é preciso muito entendimento para que àqueles que leiam o documento entenderem que ali se trata de um requerimento, ou seja, deve ser cumprido!

O alicerce de mentiras não consegue manter erguido o golpe que já havia estremecido com o festival Lula Livre e balançado pela marcha a Brasília.

Com a decisão da ONU, que permite ao candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva participar dos debates e disputar as eleições, um silêncio toma conta do judiciário que agora, contra a parede, faz essa estrutura golpista se inclinar para uma queda vergonhosa.

O desejo popular pela condição de Lula em disputar as eleições nada mais é que um direito assegurado e oxigênio ao Estado democrático que vem sendo tão violentado.

No dia seguinte, nenhuma notícia de capa. Um fato que para qualquer jornalismo sério e imparcial deveria ser noticiado de forma clara, respaldado na verdade.

Porém só está preocupada em divulgar os pedidos de impugnação à candidatura de Lula, que não é surpresa, realizados pelo MBL, que dispensa apresentações devido a seu caráter e toda a sorte de golpistas.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247