A plebe rude e o exército de salvação de Michel Temer

A faixa afixada na entrada da favela da Rocinha, avisando ao STF que, caso Lula seja preso, o morro vai descer, com certeza tirou o sono de Temer e do judiciário, que fingiram ignorar o fato, para não dar crédito a mobilização. Mas, a resposta veio a cavalo

A faixa afixada na entrada da favela da Rocinha, avisando ao STF que, caso Lula seja preso, o morro vai descer, com certeza tirou o sono de Temer e do judiciário, que fingiram ignorar o fato, para não dar crédito a mobilização. Mas, a resposta veio a cavalo
A faixa afixada na entrada da favela da Rocinha, avisando ao STF que, caso Lula seja preso, o morro vai descer, com certeza tirou o sono de Temer e do judiciário, que fingiram ignorar o fato, para não dar crédito a mobilização. Mas, a resposta veio a cavalo (Foto: Nêggo Tom)

Bastou a favela da Rocinha ameaçar a descer, a escola de samba desmascarar o golpe do vampiro, retratando a elite como um bando de paneleiros fantoches, o prefeito e aliado do golpe, Marcelo Crivella passar "enforcado" na avenida e o verdadeiro povo brasileiro se animar a protestar contra o escravagismo neo liberal de Michel Temer e do pato manipulador, que o exército foi convocado para intervir e garantir a segurança regional.

A princípio, apenas o Rio de Janeiro estará sob os olhos do canhão verde oliva, mas, tão desmedida e desesperada medida, é um claro aviso de que, se as coisas não ocorrerem como o governo golpista deseja, a intervenção será nacional. O descontrole e o desgoverno do senhor Luiz Fernando, vulgo Pezão, herdados da gestão de seu antecessor e mentor, o atual presidiário, Sérgio Cabral Filho, transformou a cidade maravilhosa, num cenário infernal e paradisíaco, cercado por belas praias e crimes hediondos por todos os lados.

A decisão de MIchel Temer, em convocar uma intervenção militar no estado, evidencia que o RJ, que já estava nas mãos do palhaço, agora está coberto por uma lona. O circo militar está chegando a cidade maravilhosa e dentre as suas atrações, destacam-se: o soldado que cospe fogo e o pobre cidadão que vai andar na corda bamba. Isto, porque essa intervenção, é muito mais para conter uma possível revolta dos descontentes - que já se fazia iminente - do que propriamente para combater o crime organizado. Disso, eu não tenho dívidas.

O crime organizado no Rio de Janeiro, a essa altura das balas perdidas, é humana e militarmente incombatível. Nos conformemos com isso. E o atual ministro da justiça, há pouco tempo, nos explicou o porquê. Lembram? Michel Temer está jogando para a sua galera. A galera que abraçou o pato da Fiesp, o capital estrangeiro que não vai investir onde não há segurança e controle do estado, os banqueiros e o empresariado nacional - que não apoiaram um golpe contra uma presidente legítima, para ver a plebe frustar os seus planos e a elite aristocrata e rancorosa, que não se expôs nas ruas, fazendo um verdadeiro "bunda lê lê" capitalista, para ver a esquerda voltar ao poder.

Tenhamos em mente, principalmente nós do povão, que essa intervenção é para silenciar os movimentos populares e intimidar a reação que o carnaval carioca conseguiu provocar nas pessoas. Sim, o carnaval. Ou alguém acha que o presidente golpista iria deixar barato o seu destaque de vampiro em plena Marquês de Sapucaí. Todo covarde quando se sente constrangido, magoado, ferido e ridicularizado em sua covardia, costuma se vingar da forma mais radical possível. Foi o que Temer fez. A "desobediência civil" e a insubordinação ideológica, da Paraíso do Tuiuti, não foi bem digerida pelos nossos barões do poder.

Há quem possa estar animado com essa intervenção, afinal, a sensação de insegurança e abandono é tão grande, que a população do estado já não sabia mais o que fazer. Mas, as consequências disso, serão problemáticas. Principalmente, para quem não faz parte da elite ou para quem não tem cara que faz parte dela. As abordagens sem critério, o abuso de autoridade, a truculência e a repressão sem fundamento, serão a violência da vez. E não me venham com esse papo de que "Quem não deve, não teme", porque não cola.

A última vez que o Exército foi para as ruas da cidade, na ocasião da caçada ao traficante Rogerinho 157, muitos trabalhadores foram abordados, revistados e até detidos, e nenhum bandido foi preso. Nem o mesmo o mais procurado, que só veio a ser preso semanas depois e não foi pelo exército. As forças de segurança são para proteger o estado, do povo, e não, a população, dos criminosos. O Exército está sendo usado por Temer, para garantir a governabilidade, do desgovernado senhor Pezão - que é de seu partido - e para ir preparando o terreno para uma possível prisão de Lula (o cara que ameaça os planos do neo liberalismo escravagista) que pode gerar uma revolta popular de proporções incontroláveis. Pois não será tarefa das mais fáceis, prender o cara que lidera todas as pesquisas de intenção de voto, e conter a revolta do seu eleitorado.

A faixa afixada na entrada da favela da Rocinha, avisando ao STF que, caso Lula seja preso, o morro vai descer, com certeza tirou o sono de Temer e do judiciário, que fingiram ignorar o fato, para não dar crédito a mobilização. Mas, a resposta veio a cavalo. Ou a tanque de guerra, sei lá! O certo é que, 1964 se reedita, sutilmente, de forma local, sob o mesmo discurso de estabelecer a ordem. Isso me faz lembrar a letra da música "Proteção", da banda Plebe Rude, cujo trecho posto abaixo. Difícil, é definir se a letra de 1985, é pós ou pré ditadura.

"Tropas de choque, PM's armados
Mantêm o povo no seu lugar
Mas logo é preso, ideologia marcada
Se alguém quiser se rebelar
Oposição reprimida, radicais calados
Toda angústia do povo é silenciada
Tudo pra manter a boa imagem do Estado!
Sou uma minoria, mas, pelo menos, falo o que quero, apesar da repressão.
É para sua proteção!
É para sua proteção!
Armas polidas e canos esquentam
Esperando pra sua função
Exército brabo e o governo lamenta
Que o povo aprendeu a dizer "Não"
Até quando o Brasil vai poder suportar?
Código Penal não deixa o povo rebelar
Autarquia baseada em armas, não dá!
E tudo isso é para sua segurança."

É bom ficar atento e forte. Sem tempo de temer a morte.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247