A retomada da história

Tomara caminhemos para retomar o controle de nossa história, porque se Deus estiver nisso, estará para devolver a história a quem de direito: os trabalhadores e trabalhadoras

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Semana marcante, mas, também triste!

Marcante porque, finalmente, um veredito que deveria ter sido proferido em 2018, o foi nessa semana, o ex-juiz, Sergio Moro foi considerado parcial no julgamento do cidadão Luiz Inácio Lula da Silva.

Tivesse sido proferido em 2018, de quanta dor e injustiça o cidadão Lula teria sido poupado!

PUBLICIDADE

Tivesse sido proferido em 2018 a história do país teria sido, totalmente, diferente; e quantas pessoas estariam vivas, e quantas pessoas não estariam passando fome, e quantas pessoas já estariam vacinadas, e quantas pessoas estariam empregadas, e quantos direitos dos trabalhadores já teriam sido recuperados, e quão diferente seria a configuração do Congresso Nacional, e quão forte estaria a nossa economia, e quantas empresas estariam em pleno funcionamento, e quanto beneficio nos teria proporcionado o pré-sal,  e quão sólidos estariam os patrimônios nacionais, e quão prestigiado estaria o Brasil, e quão clara e indiscutível  estaria a nossa soberania nacional, e quanta contribuição teríamos dado ao mundo no combate à pandemia!

A ação ou inação do STF em 2018 me lembra a fala do Apóstolo Tiago, no capítulo 3 de sua carta: “Com nossas palavras podemos arruinar o mundo, criar confusões sem fim, jogar lama na reputação dos outros e encher o mundo inteiro de fumaça, uma fumaça que vem das profundezas do inferno.”

PUBLICIDADE

É mais ou menos como nos sentimos hoje no Brasil, respirando uma fumaça que vem das profundezas do inferno; graças as palavras que foram e que não foram ditas em 2018, viemos a ter um governo eleito pela mentira, que concretizou a hecatombe anunciada no golpe de 16, que mente diariamente, e que, quando, tristemente, as mortes  por covid, por dia, no país, ultrapassam a 3 mil, com mentiras escarnece dos já 300 mil mortos pela covid 19, mentindo, em rede nacional, sobre o quanto se importa e sobre o que pretende fazer.

Haverá perdão para tanto?

Contudo, a verdade veio à tona, o que me remeteu à palavra de outro apóstolo, o Paulo, em sua segunda carta à Igreja em Corinto: "Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade.” Aliás, sou tentado a pensar se o Juiz Gilmar pediu vistas até que houvesse algum espaço para a verdade! Foi por ele ou por algum mistério da intervenção divina? Quem o saberá? O fato é, a verdade emergiu!

Tomara caminhemos para retomar o controle de nossa história, porque se Deus estiver nisso, estará para devolver a história a quem de direito: os trabalhadores e trabalhadoras.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email