Acelera, Renan!

"O foco, agora, é garantir ao menos seis votos pela aprovação do relatório para ele não ser engavetado", escreve o jornalista Alex Solnik. "Caberá ao PGR Augusto Aras decidir se houve onze crimes ou nove. Ou oito. Decidir que não houve crime algum é que não cabe"

Senador Renan Calheiros (MDB-AL)
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) (Foto: Agencia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Não há dúvida que Renan Calheiros vazou seu relatório para criar um fato consumado.

Mas não vejo problema algum.

PUBLICIDADE

Dificilmente o G-7 chegaria a consenso se ele fosse submetido ao grupo.

Divergências sempre haverá.

Há juristas pró e contra a inclusão do genocídio indígena e do homicídio comissivo (por omissão) nos crimes de Bolsonaro. 

PUBLICIDADE

Tal como se dá com o impeachment, a CPI é um instrumento jurídico e político.

Voltar atrás nas listas de crimes e de indiciados não é mais possível. A emenda será pior que o soneto.

O foco, agora, é garantir ao menos seis votos pela aprovação do relatório para ele não ser engavetado.

PUBLICIDADE

Caberá ao PGR Augusto Aras decidir se houve onze crimes ou nove. Ou oito.

Decidir que não houve crime algum é que não cabe. 

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email