Ah é, ah é, ah é, sô?

A revista da família Civita não apresenta uma única prova e ainda deixa claro que nem poderia obtê-la, uma vez o que depoimento do escroque foi todo criptografado

Como se sabe, Judas Iscariotes foi o primeiro malandro beneficiado pelo instituto da delação premiada; entregou o chefe, foi absolvido e ainda saiu com um saco cheio de moedas.

Porém, a delação do zelote hebreu não teve eficácia instantânea. Antes de enviar os seus soldados ao Monte das Oliveiras, o sumo sacerdote Caifás já tinha mandado investigar os passos do rebelde cabeludo. Mas, uma vez preso, o cabra ainda teria que ser inquirido pelo tribunal do império.

O direito romano, esse que seguimos, já dizia lá atrás que após uma denúncia, é necessário que se promova um inquérito, sem isso não há veredicto.

Não é só fazer um sinal, dar um ósculo na face direita de um cidadão e, pimba: ecce homo, metam-lhe as algemas.

Isso só existe no mundo de faz de conta em que vive a revistaveja, a que estimulou o uso da Teoria do Domínio do Fato; às favas com as provas.

A revista da família Civita não apresenta uma única prova e ainda deixa claro que nem poderia obtê-la, uma vez o que depoimento do escroque foi todo criptografado.

Mesmo assim, segundo se denota da publicação da infecta revista, após apontar o dedo para algumas pessoas, Paulo Roberto Costa deveria ter as algemas retiradas dos punhos, chamar um táxi e ir embora pra casa.

Os que por ele foram acusados deveriam ser presos imediatamente. E de preferência que fosse alguém ao cemitério, retirasse do túmulo o caixão de Eduardo Campos e o trancafiasse na penitenciária mais próxima.

O que quer a revistaveja? Quem mais está envolvido nessa farsa?

Quando os caciques tucanos ameaçavam abandonar Aécio no meio do caminho, o nosso sempre previdente Merval vaticinou que estávamos na iminência do surgimento de uma bomba que faria com que Marina Silva - a cândida candidata - tivesse sua "candidatura abalada nesses últimos 30 dias de campanha."

Eufórico, assim que leu a sua revista preferida o nosso bem informado acadêmico perguntou, já respondendo "quem poderá se beneficiar da situação é o candidato do PSDB Aécio Neves, que precisava de um fato novo para turbinar sua campanha, e ele chegou pela delação premiada do ex-diretor da Petrobras. Não é possível dizer agora se mais essa denúncia de roubalheira institucional será suficiente para recolocá-lo na disputa, mas ele tem a vantagem no momento de poder atacar tanto Marina como Dilma, reforçando a ideia central de sua campanha de que ele é a mudança segura".

Hummm. Então quer dizer que a revistaveja pode estar a lançar mão de sua incredibilidade para criar um factoide na reta final da campanha eleitoral e dar fôlego a Aécio Neves, que já arfava nas cordas?

Deve ser por isso que o semanário só divulgou alguns nomes, os que interessavam a Aécio nesse momento, porque sabemos que o doutor Paulo Roberto está na Petrobras desde 1979 e que foi nomeado também por FHC, coisas que a revistaveja omite.

Jogaram uma tábua para Aécio e agora ele se agarra nela com unhas e dentes. Neo vlogger, já publicou até vídeo falando em Mensalão 2, cobrando investigação e a volta da naufragada CPI da Petro.

Mas parece que Merval condena a forma como Aécio está conduzindo a bola que levantaram pra ele, diz o nosso inefável escriba, libertando o X-9 que vive dentro dele: "Aécio estaria fazendo o mesmo esforço inútil que o tucano José Serra fez em 2002, destruindo, com sucesso, as candidaturas de Roseana Sarney e Ciro Gomes para depois ser derrotado por Lula no segundo turno."

O alcaguete imortal deixa transparecer que Aécio e a revistaveja estão juntos nessa farsa, tentando encontrar uma bala de prata, e ainda entrega que o PSDB já se utilizou da PF duas vezes com a mesma finalidade, ressuscitar um defunto tucano.

Aécio acredita firmemente que pode acabar sobrando pra ele. No desespero, espera pelo dia do juízo, 05 de outubro, em que Pilatos gritará do alto de sua varanda, Jesus ou Barrabás?

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247