Alckmin comemora o silêncio dos grandes jornais

No final de semana, a Época publicou um verdadeiro dossiê sobre o cunhado do Governador Geraldo Alckmin, dito candidato a Presidente pelo PSDB. Segundo a revista, Adhemar Ribeiro, irmão da Primeira Dama, era o operador financeiro das campanhas estaduais de Alckmin e de sua campanha à Presidência, em 2006. No entanto, parece que não existe nada

Alckmin comemora o silêncio dos grandes jornais
Alckmin comemora o silêncio dos grandes jornais (Foto: Gleison Miranda / Ascom)

No final de semana, a Época publicou um verdadeiro dossiê sobre o cunhado do Governador Geraldo Alckmin, dito candidato a Presidente pelo PSDB.

Segundo a revista, Adhemar Ribeiro, irmão da Primeira Dama, era o operador financeiro das campanhas estaduais de Alckmin e de sua campanha à Presidência, em 2006.

O mesmo cunhado já havia sido citado nas delações da Odebrecht e aparece em uma denúncia parada na Justiça.

No entanto, parece que não existe nada, é como se estivesse perdido ou parado em algum lugar da Justiça, morosa para uns e célere para outros. Eu mesmo estive pessoalmente em Brasília, na PGR, pedindo informações sobre a delação contra Alckmin, pois passara sete meses da delação e nem inquérito fora aberto. Vi de perto a falta de pressa do Judiciário quando se trata de tucanos, como Alckmin e Aécio.

O mais assustador, no entanto, é a forma como os grandes jornais do país, em especial os maiores do Estado de São Paulo, repercutiram as informações trazidas pela revista: não deram manchete em suas capas, não fizeram alardes e muito menos pediram imediatas investigações contra Alckmin e seus amigos, bem como não chamaram manifestações "contra a corrupção" na Avenida Paulista.

Se acovardaram diante do candidato do mercado, que prometeu levar em frente o projeto de Temer, retirando mais direitos, acabando com a previdência e privatizando tudo o que ver pela frente.

Fingiram não haver denúncia, nem delação da Odebrecht, nem processo parado e muito menos indícios de superfaturamento em praticamente todas as grandes obras paulistas.

Alckmin, mais uma vez, sairá ileso, com sua reputação ilibada construída com a ajuda - e a proteção - da imprensa.

Enquanto isso, a população continua sofrendo com o preconceito e a ineficiência dos governos do PSDB e vendo a parcialidade do Judiciário Brasileiro, capaz de julgar rapidamente e até condenar sem provas qualquer pessoa mas completamente ausente e sem pressa quando o assunto é colocar no banco dos réus os amigos do mercado e das elites.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247