Alerta da ONU: Fome pode afetar 67 milhões de latino-americanos em 2030

Se levarmos em conta a pandemia, o Brasil estará no epicentro da fome até o final deste ano. Milhões de trabalhadores brasileiros, homens e mulheres, perderam renda e não conseguem sustentar suas famílias. O fracassado Programa Emergencial de Suporte ao Emprego, não chega a mais de 80% de quem precisa, enquanto o governo federal beneficia grandes empresas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sem considerar o impacto da Covid-19, as projeções do relatório intitulado "The State of Food Security and Nutrition in the World 2020" (Estado da Segurança alimentar e da Nutrição no Mundo em 2020), da ONU, prevê que a fome na América Latina pode alcançar patamares alarmantes nesta década. 

As projeções mostram que o mundo não está no caminho de alcançar a Fome Zero até 2030 e, apesar de alguns progressos, a maioria dos indicadores também não estão no caminho de cumprir as metas globais de nutrição.  

O relatório utiliza a avaliação usual da segurança e nutrição alimentar com projeções de como o mundo pode ser em 2030, se as tendências da última década continuarem confirmando as edições anteriores de que o número de pessoas afetadas pela fome em todo mundo tem aumentado lentamente desde 2014. 

Segundo o relatório, há de se destacar que houve algum progresso em termos de nanismo infantil, baixo peso ao nascer e amamentação exclusiva, mas em um ritmo ainda muito lento. O sobrepeso infantil não está melhorando e a obesidade adulta está aumentando em todas as regiões. 

O relatório destaca a qualidade da dieta como um elo crítico entre segurança alimentar e nutrição. O cumprimento das metas do ODS 2 (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU) somente será possível se as pessoas tiverem comida suficiente para comer e se o que estão comendo é nutritivo e acessível.  

Para diminuir, ou acabar com a fome e todas as formas de desnutrição, o relatório sustenta a discussão das políticas sobre nutrição e a inclusão de estratégias alimentares, garantindo assim, dietas saudáveis e acessíveis. 

Se levarmos em conta a pandemia, o Brasil estará no epicentro da fome até o final deste ano. Milhões de trabalhadores brasileiros, homens e mulheres, perderam renda e não conseguem sustentar suas famílias. 

O fracassado Programa Emergencial de Suporte ao Emprego, não chega a mais de 80% de quem precisa, enquanto o governo federal beneficia grandes empresas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247