Andrada e o AI-TEMER

A proeza às avessas do presidento vai além da entrega do Pré-Sal, da Petrobras, da floresta Amazônica, das empresas do setor elétrico e de todas as riquezas brasileiras. O governo da “desordem e do regresso” foi criado para transformar o Brasil em colônia-prime dos EUA

A proeza às avessas do presidento vai além da entrega do Pré-Sal, da Petrobras, da floresta Amazônica, das empresas do setor elétrico e de todas as riquezas brasileiras. O governo da “desordem e do regresso” foi criado para transformar o Brasil em colônia-prime dos EUA
A proeza às avessas do presidento vai além da entrega do Pré-Sal, da Petrobras, da floresta Amazônica, das empresas do setor elétrico e de todas as riquezas brasileiras. O governo da “desordem e do regresso” foi criado para transformar o Brasil em colônia-prime dos EUA (Foto: Ricardo Fonseca)

Podem dizer que há pretensões, mas não há. Nem tampouco falsa modéstia, mas fui o primeiro jornalista brasileiro que “nomeou” o governo de Michel Temer de “retrógrado e ultrapassado.” Confira aqui.

Desde a apresentação da logomarca de seu governo, Michelzão deu o tom de como seria lastimável a sua passagem comprada pelo Palácio do Planalto. Também fui o primeiro a dizer que o lema de seu governo é justamente o inverso do “Ordem e Progresso”, que foi indevidamente “chupado“ da Bandeira Nacional.

A proeza às avessas do presidento vai além da entrega do Pré-Sal, da Petrobras, da floresta Amazônica, das empresas do setor elétrico e de todas as riquezas brasileiras. O governo da “desordem e do regresso” foi criado para transformar o Brasil em colônia-prime dos EUA.  

Nenhuma obra deste governo foi efetivamente construída como uma ponte para o futuro. A Pinguela de FHC não passa de um escorrega-bunda para o passado. Educação, Saúde, Pesquisa, Indústria e Comércio, tudo foi reduzido a índices iguais ou piores à crise de 1929.

Como pode – novamente – a peso de cargos e emendas vultosas, a Câmara dos Deputados se vender a um presidente tão pernicioso para o País e rejeitar a segunda denúncia contra ele?

Quais mais provas de ilegalidades e crimes cometidos por ele, o dinheiro público que deveria ser destinado em benefício do povo será escancaradamente desviado para locupletar parlamentares?

O que será preciso acontecer para o STF anular todo o processo injusto de Impeachment, sem crime de responsabilidade, diga-se de passagem, de uma presidenta comprovadamente honesta?

Judicializaram a política com intuito de combater a corrupção, mas acabaram por criminalizar políticos honestos. Todos os dias procuram incessantemente um, pelo menos um crime para Dilma e Lula, que justifique uma prisão ou quiçá o impedimento às eleições de 2018.

Querem a todo custo acabar com as esquerdas, simplesmente porque elas defendem os interesses dos menos favorecidos. Temer gasta além da conta e o pobre aposentado, pensionista ou até trabalhador, é quem tem de pagar a conta.

Onde vamos parar com a volta do trabalho escravo, com o absurdo da aposentadoria post mortem e o retorno inacreditável da censura às manifestações artísticas e culturais?

Como pode um deputado de 87 anos, que viveu as agruras da ditadura como Bonifácio Andrada (PSDB-MG), relator da segunda e maior denúncia, defender o indefensável Michel Temer?

O AI-5 (1964-1985) perto do AI-TEMER (2016-?), é brincadeira de “Pira-Cola” ou “Polícia-ladrão” na década de 1970. É inconcebível que um presidente ilegal apoiado por um Congresso (em sua maioria esmagadora) da mesma estirpe, destrua o País em benefício dos próprios interesses.

Na delação de Lúcio Funaro ficou patente o que mais de 54,5 milhões de brasileiros desconfiavam – O Golpe foi comprado e muito bem pago – de igual forma na permanência de Temer na primeira denúncia, assim como tudo indica que será na segunda.

O Jornal O Estado de Minas, em sua matéria de ontem (23), revelou o real motivo da defesa veemente do nobre deputado Bonifácio Andrada, ao presidente decorativo. Confira aqui.

Já no Estadão, o parecer do tucano pode ser lido na íntegra aqui.

Enquanto instituições de ensino e pesquisa de todo País tiveram reduzidas em 29% os investimentos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), a Fundação Presidente Antônio Carlos (Fupac) do nobre relator, segundo dados do Portal da Transparência e do Sistema Integrado de Administração Financeira do governo federal, em 2015, a instituição recebeu R$ 6.573.987,02 em repasses diretos do governo. Em 2016, os repasses pularam para R$ 13.783.156,70 – mais que o dobro em relação ao ano anterior, publicou o Jornal mineiro.

Nada como o famoso bordão: “Uma mão lava a outra” e tomo a saliência de completar: “E as duas deviam lavar era cara-de-pau deles.” 

Termino esse texto coincidentemente com – quem sabe – um ancestral do deputado/relator Bonifácio Andrada, conhecido pelo epíteto de "Patriarca da Independência, por ter sido uma pessoa decisiva para a Independência do Brasil, José Bonifácio de Andrada e Silva:

“A maior corrupção se acha onde a maior pobreza está ao lado da maior riqueza.” 

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Hayle Gadelha

Os 1.500 olhos dos Bolsonaros

Joice disse que os filhos de Jair Bolsonaro têm funcionários dedicados a criar perfis falsos (uns 1.500) em redes sociais, como Instagram, WhatsApp e Twitter. Definitivamente, o país não pode...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247