'Anjo' Wassef vira 'homem bomba' no laranjal

"A prisão de Fabrício Queiroz e os melindres de Frederick Wassef têm abalado o 'capetão'", escreve o jornalista Altamiro Borges. "Bolsonaro teme pelas reações do 'anjo' descartado e ressentido", diz ele, em referência ao advogado

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e Frederick Wassef
Jair Bolsonaro e Frederick Wassef (Foto: Reuters | Reprodução)


Jair Bolsonaro, sempre metido a valentão, está abatido e meio tristinho. Ele até sumiu do "chiqueirinho" no Palácio do Alvorada, onde é bajulado pelos patéticos bolsominions. Entre outros motivos da sua tensão com certeza está o advogado Frederick Wassef, o "anjo" que escondia Fabrício Queiroz em Atibaia.

Segundo o jornal O Globo, "desde que Queiroz foi preso na casa do advogado Frederick Wassef, o presidente e seu entorno têm 'pisado em ovos' para não melindrar o agora ex-defensor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). No Planalto, Wassef é tratado como 'homem-bomba', que exige toda a cautela".

O jornal acrescenta que "o presidente e sua família temem uma eventual reação destemperada do advogado diante de um rompimento brusco. A cúpula do Planalto também mantém no radar a possibilidade da prisão de Wassef caso sejam identificados indícios de crime na sua relação com Queiroz".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os afagos entre Wassef e o filhote 01

Até agora, Wassef tem protegido o clã Bolsonaro – não se sabe se por sabujice, acordão milionário ou medo de queima de arquivo. Em entrevista à CNN-Brasil, ele disse que deixaria a defesa do atual senador para não prejudicar o paizão. "Ficarei fora do caso para que não me usem", encenou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De imediato, Flávio Bolsonaro foi ao Twitter para retribuir a afago e para alisar seu ex-defensor: "A lealdade e a competência do advogado Frederick Wassef são ímpares e insubstituíveis". A troca de gentilezas, porém, não convenceu o paranoico "capetão" – que costuma dormir com uma arminha ao lado da cama.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ex-advogado, irritadíssimo, cai no choro

Ainda segundo a matéria do jornal O Globo, motivos para desconfianças não faltam. "O afago ocorreu após um episódio que irritou bastante o advogado: a divulgação de uma nota da advogada Karina Kufa afirmando que ele não é advogado do presidente, como o próprio Bolsonaro já declarou publicamente".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A prisão de Fabrício Queiroz e os melindres de Frederick Wassef têm abalado o "capetão". Até agora, ele só relinchou uma vez pelo Facebook. "Não sou advogado do Queiroz e não estou envolvido nesse processo, mas ele não estava foragido e não havia mandado de prisão contra ele. E foi feita uma prisão espetaculosa".

Bolsonaro teme pelas reações do "anjo" descartado e ressentido. Nesse sentido, uma notinha da Época é emblemática: "Quem conversa com Wassef tem se preocupado com seu estado emocional. O agora ex-advogado de Flávio está agitadíssimo e sem conseguir concluir raciocínio – mais do que lhe é habitual. Quando não cai no choro".

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email