Apertem os cintos, o governo sumiu e já faz tempo

A respeito do escândalo de tráfico de drogas pelo segundo sargento Manuel Silva Rodrigues, via avião presidencial, ministros tergiversam, fazem que não é com eles, nem com o governo Bolsonaro.  Triste momento em que vivemos, quando ditas autoridades não fazem jus aos nomes.

Vejam só: o ministro do  GSI – Gabinete de Segurança Institucional,  general Augusto Heleno, respondeu apenas não ter bola de cristal, sendo que um simples Raio X,  flagaria o sargento antes de decolar do Brasil com 39 quilos de cocaína.

Já o da Justiça, aquele que condenou Lula sem provas, se antecipa a qualquer tipo de investigação e já minimiza o escabroso caso (escabroso para a sociedade, para o mundo, menos para ele e outros tantos do governo ou zumbis de Bolsonaro).  Sérgio Moro afirmou que o caso é uma ínfima exceção.  Sem trocadilho, baseado  em que o ex-juiz chegou a esta rápida conclusão?

Ah, o segundo sargento Manuel Silva Rodrigues é da Força Aérea Brasileira lotado no GTE – Grupo de Transporte Especial. Põe especial nisso.

Talvez para o bem das investigações, em razão das manifestações dos dois ministros, seria melhor que o sargento ficasse preso na Espanha, com o seu caso, realmente, sendo investigado pelas autoridades espanholas, sem bola de cristal e sem tratá-lo apressadamente como ínfima exceção.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

Eros

Do jeito que estava não podia continuar. Não havendo compradores para a única mercadoria que lhes sobrava arrumaram uma maneira de ganhar a vida, uma nova

Ao vivo na TV 247 Youtube 247