Argentina: caminho ao default

Macri é o pai da bicicleta financeira, ele a montou para que as mil famílias mais ricas da Argentina quintuplicassem suas fortunas, enquanto a classe média continua com seus estúpidos preconceitos sociais

Argentina: caminho ao default
Argentina: caminho ao default (Foto: Ricardo Mazalan)

"A atividade mais importante que um ser humano pode alcançar é aprender a entender, porque a compreensão é ser livre". Baruch Spinoza

A Argentina está afundando, enquanto o grupo Clarín esconde a crise com o circo judicial da causa dos cadernos.

Grande parte da ideologia reacionária da classe média brasileira foi extraída das revistas frívolas e descartáveis, revistas que apelam ao visual, a imagem, e não a reflexão do pensamento esclarecido. Seus nomes já avisam VEJA, ISTOÉ, CARAS, etc. Essas revistas frívolas apresentaram como maravilhoso o modelo econômico e político de Macri.

Parte da classe média brasileira não sabe que o neoliberalismo é como uma praga, que primeiro ataca a ajuda social, depois contamina pequenos negócios e acaba destruindo as grandes empresas. Enquanto endivida o país, o governo privatiza tudo para pegar dinheiro rápido para saldar os gastos correntes.

O desmantelamento de grandes empresas é impulsionado pela incerteza jurídica, enquanto os meios de comunicação aceleram e ampliam a desconfiança no exterior que atingem aos investidores, todos puxam ao país a cair nas garras do FMI.

Se o Brasil permanece nas mãos dos golpistas, o país vai para o '' Default '', como agora vai a Argentina.

Na Argentina todas as alarmes ficam fazendo barulho, violenta queda de títulos e ações, risco país em 700 pontos, dólar a 30 pesos e reservas que continuam esfumando-se.

Não é mais apenas o aumento da taxa de câmbio, a perda de reservas e brutal e a queda dos estoques assustadora, com taxas muito altas.

Agora o colapso dos bônus foi adicionado.

As ações argentinas em Nova York despencam.

Macri é o pai da bicicleta financeira, ele a montou para que as mil famílias mais ricas da Argentina quintuplicassem suas fortunas, enquanto a classe média continua com seus estúpidos preconceitos sociais.

O neoliberalismo do século XXI tem a consequências que teria uma guerra, só que em este massacre os oficias são o juízes argentinos, o presidente e seus ministros, e os mortos em combate os empobrecidos argentinos.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247