As caçadas de Witzel

O lado sombrio da personalidade o excita e assume o risco de ser punido por crimes contra a humanidade, flagrante a motivação criminosa, generalizada e sistemática de sua política de ‘higienização social’

As caçadas de Witzel
As caçadas de Witzel

Que governador nunca ordenou caça a bandidos com rajadas de metralhadora de helicóptero sobre região com casas humildes?

Sem mais, nem menos, para gravar vídeo e promover sua política de ‘faxina social’ com snipers.

Que prefeito nunca acompanhou uma ação como essa sem tentar impedir a morte de civis?

No Rio, o governador Wilson Wiztel e o prefeito Fernando Jordão agendaram um dia de caça à carne mais barata do mercado, a de pobre.

Ações como essa em área nobre não estão previstas.

Imagine os dois combinando onde e como fariam chover balas.

Um passatempo execrável.

Foi em Angra dos Reis, onde Witzel obteve mais de 75% dos votos e Fernando mais de 80%.

Como alvos, muitos quem não se consideravam vulneráveis ao estado policialesco despudoramente defendido por Witzel em campanha.

O olhar sádico do governador se contrasta com o pânico de moradores tentando escapar dos tiros.

Ele avisou que seria assim.

Sem peso na consciência, depois de praticar caça a suspeitos sem qualquer preocupação com inocentes foi descansar em hotel de luxo na cidade.

O lado sombrio da personalidade o excita e assume o risco de ser punido por crimes contra a humanidade, flagrante a motivação criminosa, generalizada e sistemática de sua política de ‘higienização social’.

Quem nunca viu e não aceita política de estado com tática criminosa, que faça tudo para impedir as caçadas de Witzel.

Ele disse que a ação em Angra foi só a primeira.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

Cabaços

Precisava de alguma aventura. Não suportava mais a bruaca martelando no seu ouvido que era um inútil. Uma ingrata que nunca trabalhou na vida. Ele não merecia. Fez intercâmbio, fritou hambúrguer...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247