As várias mortes de Marisa Letícia, todas pelas mãos da direita

Dona Marisa Letícia Lula da Silva, eterna companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morreu antes de morrer definitivamente. Já vinha morrendo há muito tempo com o nível das agressões feitas a seu marido, familiares e amigos

Marisa Letícia, primeira-dama da República do Brasil.
Marisa Letícia, primeira-dama da República do Brasil. (Foto: Washington Luiz de Araújo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A dona Marisa Letícia Lula da Silva, eterna companheira do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morreu antes de morrer definitivamente. Já vinha morrendo há muito tempo com o nível das agressões feitas ao seu marido, familiares e amigos.

Dona Marisa morreu quando a chamada grande imprensa começou a divulgar mentiras a respeito da propriedade do triplex, pois sempre ficou claro que o malfadado apartamento não era da família Silva, que dona Marisa possuía cotas da Bancoop, mas que estas nunca foram realizadas em compra de qualquer propriedade.

Morreu quando o juiz de primeira instância entregou, ilegalmente, à Globo gravações particulares dela falando com filhos, entre outras "arapongagens" ilegais de quem deveria ser guardião da lei. Inclusive, gravações de uma presidenta da República e de um ex-presidente.

Morreu quando a Polícia Federal invadiu o seu quarto e revirou até o seu colchão.

Morreu quando fascistas foram à porta do hospital onde estava internada e desejaram a sua morte.

Morreu quando médicos do Hospital Sírio Libanês vazaram para a imprensa os seus exames.

Morreu quando morreu e a chamada grande imprensa transformou a bela homenagem no velório que seu marido fez, aos prantos, num comício político.

Morreu depois de morta quando o juiz de primeira instância Sérgio Moro, aquele que a "matou" antes, teimou em considerá-la como ré no caso do... triplex.

Morreu quando a grande imprensa passou a dizer que seu marido jogou em suas costas a culpa pelo... triplex. Sendo que Lula deixou claro e tudo deixa claro que a p.... do triplex não é deles.

Morreu quando uma loja de vestuário feminino brincou numa peça de publicidade com a mentira de que seu marido a culpou pelo... triplex.

Morreu quando a ex-revista Veja publicou na capa a mentira dita acima, numa das milhares de calúnias que já impingiu à família Silva.

Morreu e foi "morta" para e pela direita, mas nunca morrerá para nós.

Dona Marisa Letícia sempre presente.

E um pedido aos hipócritas, fascistas: não finjam nenhum tipo de sofrimento por dona Marisa. Vocês não têm este direito. Sabemos do nível dos seus pensamentos. Fora, fascistas!

Viva dona Maria Letícia Lula da Silva!!!!!

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247