Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), que vergonha!

O que a Assembleia Legislativa do Amazonas fez é uma vergonha! Não é à toa que haverá, a partir do dia 22 de abril, atos de devolução de títulos recebidos da Assembleia por conta dessa abjeta e infeliz homenagem ao presidente Jair Bolsonaro. Que vergonha seus deputados (com exceção de Serafim Corrêa)! Que vergonha ALEAM!

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Apesar do governador do Amazonas, Wilson Lima, ter comprado respiradores a preços altíssimos em casa de vinho e, mais grave ainda, assistir a dezenas de cidadãos amazonenses perderem a vida no leito de UTI por falta de oxigênio em Manaus, e também em cidades do interior do Amazonas (como Coari e Manacapuru), a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM) não aceitou nenhum dos pedidos de impeachment protocolados na casa contra Wilson Lima. 

E mais ainda! Abdicou do seu compromisso de fiscalizar as ações do executivo e de representar os interesses do povo amazonense, que vivenciou nessa pandemia situações complicadas que colocaram em risco a sua vida e a vida dos seus familiares, como, por exemplo, a ausência de vagas em UTI e de programas fortes e sérios que assegurassem um auxílio emergencial digno e um programa de crédito aos setores econômicos mais atingidos pela pandemia. 

A forma como o governo do Amazonas enfrentou a pandemia merecia uma fiscalização séria e profunda, ainda mais com as questões relacionadas a compra de respiradores, a falta de vagas em UTI e a crise de oxigênio. E não estamos nem elencando aqui o “vai e vem” do governo em relação ao fechamento das atividades não essenciais.

PUBLICIDADE

Não bastasse tudo isso, o deputado chamado de “Delegado Péricles” (PSL) apresentou um projeto de lei para conceder o título de cidadão amazonense ao presidente Jair Bolsonaro, justamente à ele que propagou o falso tratamento precoce, que não se planejou para comprar vacinas, que não solicitou ao seu ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que agisse a tempo de evitar a crise de oxigênio no Amazonas, que não solicitou ao seu ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que atuasse contra os desmatamentos na Amazônia, que tem implementado medidas econômicas que afetam negativamente a Zona Franca de Manaus, enfim, que tem se colocado como adversário dos interesses de Manaus e do Amazonas (assim como dos povos indígenas e quilombolas). 

A justificativa que o Delegado Péricles apresentou na Assembleia é uma vergonha. Ocultando o que foi descrito no parágrafo anterior, ele citou na justificativa os repasses federais obrigatórios garantidos pela Constituição como se eles fossem um socorro/favor/concessão do presidente Jair Bolsonaro. E como delírio, ainda mencionou a recuperação de trechos da BR-319 (o que sempre foi de praxe dos governos) e também o faturamento do Polo Industrial de Manaus (que está relacionado ao consumo interno). 

PUBLICIDADE

Mais vergonhoso ainda, com exceção do deputado Serafim Corrêa, é a maioria dos deputados votar a favor desse título, colocando-se contra os interesses do Amazonas e do Brasil, uma vez que a partir dessa posição eles demonstram apoio as políticas de Bolsonaro, incluindo aí os negacionismos, as fake news, os desmatamentos, os preconceitos contra os indígenas e quilombolas, além do genocídio em curso. 

O que a Assembleia Legislativa do Amazonas fez é uma vergonha! Não é à toa que haverá, a partir do dia 22 de abril, atos de devolução de títulos recebidos da Assembleia por conta dessa abjeta e infeliz homenagem ao presidente Jair Bolsonaro.

Que vergonha seus deputados (com exceção de Serafim Corrêa)! Que vergonha ALEAM! 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email