Aumentos de gasolina: não dá mais para aguentar

No DF, temos que nos unir e agir rápido porque estamos sendo roubados à luz do dia cada vez que abastecemos nossos veículos. Após o golpista Temer anunciar aumentos sucessivos, sob a alegação de seguir a cotação internacional a situação torna-se mais e mais insustentável

No DF, temos que nos unir e agir rápido porque estamos sendo roubados à luz do dia cada vez que abastecemos nossos veículos. Após o golpista Temer anunciar aumentos sucessivos, sob a alegação de seguir a cotação internacional a situação torna-se mais e mais insustentável
No DF, temos que nos unir e agir rápido porque estamos sendo roubados à luz do dia cada vez que abastecemos nossos veículos. Após o golpista Temer anunciar aumentos sucessivos, sob a alegação de seguir a cotação internacional a situação torna-se mais e mais insustentável (Foto: Chico Vigilante)

No DF, temos que nos unir e agir rápido porque estamos sendo roubados à luz do dia cada vez que abastecemos nossos veículos.

Venho lutando há 13 anos contra o Cartel dos Combustíveis no DF.

Durante algum tempo conseguimos uma boa queda nos preços, o CADE agiu, houve intervenção em postos e prisões de proprietários chefes do cartel.

No entanto, após o golpista Temer anunciar aumentos sucessivos, sob a alegação de seguir a cotação internacional a situação torna-se mais e mais insustentável.

Os preços voltaram a ser cartelizados e a gasolina alcançou a média absurda de R$ 4.28 o litro.

Absurda sim, porque se compararmos com os preços dos 15 países maiores produtores de petróleo no mundo veremos que o nosso é o segundo mais caro entre eles, custando U$1,34 o litro, apenas mais barato que o da Noruega que custa U$1,89.

Com uma grande diferença a ser considerada: o salário médio na Noruega para pagar a gasolina a este preço é de R$11.193,06, enquanto no Brasil o salário médio é de R$1.800,00.

Porque o Brasil, principalmente após a descoberta do Pre Sal, necessita vender gasolina para os brasileiros a preços exorbitantes? Se tivesse um governo decente não precisaria.

Não precisa, se na Venezuela o litro de gasolina custa um centavo de dólar, na Arábia Saudita 2 centavos, na Líbia 11 centavos, no Kuwait 28 centavos, no Irã 31 centavos, na Argélia 32 centavos, no Equador e no Iraque 39 centavos, no Katar 44 centavos, na Nigéria 48 centavos, nos Emirados Árabes 52, nos EUA e Rússia 62 centavos, no México e Canadá 82 centavos, na China 92 centavos, no Gabão, 94 centavos, e em Angola 97 centavos de dólar.

A prova da mentira de que o preço está de acordo com a média internacional esta aí. Está muito acima. O que acontece no Brasil é um assalto aos bolsos do consumidor.

Enquanto isso Temer entrega nossas riquezas ao capital internacional.

Vivemos hoje a absurda e humilhante situação de ter o petróleo brasileiro sendo explorado por empresas internacionais com mão de obra também internacional, ou seja, exploram nosso petróleo a preço de banana e nem mesmo dão emprego aos brasileiros.

Será que estão satisfeitos agora os batedores de panela que ajudaram a tirar a Dilma e diziam que os governos petistas sucatearam a Petrobras por manter os preços da gasolina e do diesel na metade dos preços atuais durante tanto tempo? Bons tempos aqueles.

Na verdade, o golpista Temer quer nos submeter ao trabalho escravo e a condições tão difíceis de vida que não nos sobre forças para reagir.

No entanto, cabe a nós trabalhadores que sustentamos este país com nossos impostos suados, darmos uma basta a este roubo injustificado ao bolso do consumidor.

O povo brasileiro tem que mostrar coragem para resistir em manifestações nos postos de gasolina e nas ruas e praças deste país.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247