Avisem ao Lula: roubalheira dos golpistas que vendem o Brasil tem de ser anulada por decreto e não por referendo

Lula jamais deveria fazer um referendo para revogar as medidas criminosas do usurpador e pária *mi-shell temer e sua abjeta e infame quadrilha, de acordo com a PGR. Tal fantoche e capitão do mato, a estar acompanhado por serviçais desavergonhados do capital internacional, deveria primeiramente ser expulso a pontapés da Presidência da República, bem como após sua queda ser preso, para o bem da humanidade

21/10/2017- São Bernardo- SP, Brasil- Lula visita ocupação Povo Sem Medo em São Bernardo Foto: Ricardo Stuckert
21/10/2017- São Bernardo- SP, Brasil- Lula visita ocupação Povo Sem Medo em São Bernardo Foto: Ricardo Stuckert (Foto: Davis Sena Filho)

Lula, o referendo é a sua vitória eleitoral legitimada pela vontade do povo e que te dá soberania e autoridade para anular todas as ações criminosas e de lesa-pátria do desgoverno corrupto e entreguista de *mi-shell temer contra os interesses do Brasil e do povo brasileiro.

Vamos deixar claro duas questões, antes de eu desenvolver este artigo: 1) Os programas e projetos apresentados aos eleitores brasileiros nos governos Lula e Dilma não constavam a entrega do patrimônio público nacional à gringada pirata, malandra e esperta; e 2) Os mais de 54,5 milhões de eleitores, que votaram na candidata Dilma Rousseff, entre os quais me incluo, não autorizaram e nem permitiram que grupelhos de direita, fundamentalistas do mercado de capitais, coxinhas paneleiros de classe média, políticos corruptos e comprados pelo presidiário Eduardo Cunha e pelo chefe de quadrilha, *mi-shell temer, segundo a PGR, além de ladrões e bandidos, de toda monta, forma e tamanho, tomassem de assalto a Presidência da República,

Bandidos e golpistas que invalidaram a seus bel-prazeres os votos dedicados à mandatária deposta e implementaram, a fórceps, um programa de governo draconiano, que foi derrotado quatro vezes consecutivas nas urnas. Trata-se do programa "Uma ponte para o futuro (no inferno)", que está, inacreditavelmente, a restituir a escravidão e a revogar a Lei Áurea. O programa perverso dos traidores *mi-shell temer, tucanos e cambada, porque antinacional, antidemocrático, antipopular e elaborado pelo PSDB, o partido colonizado e de direita, que há décadas trai os interesses do Brasil e de seu povo.

O partido tucano-burguês, a serviço do capital nacional e internacional, que retomou o poder por intermédio de um golpe terceiro-mundista, mas violento, e que, por sua vez, não tem autorização e nem legitimidade para governar, pois golpista e usurpador do poder central, além de já ter garantido sua presença nas páginas mais sujas e abjetas da história recalcitrante do Brasil.

Um País em que grande parte de sua população jamais imaginaria que pudesse retroceder tão violentamente em pleno século XXI, no ano de 2016, quando foi sacramentado na Terra de Santa Cruz mais um golpe perpetrado pela casa grande, que jamais e em tempo algum deixou de ser escravocrata, apesar do passar do tempo, das descobertas científicas e tecnológicas, porque a escravidão está, indelevelmente, alojada nas mentes sociopatas e nos espíritos (de porcos) dos proprietários da casa grande.

Trata-se de uma questão não somente econômica e financeira, mas, sobretudo, alicerçada em preconceito racial, de classe e origem, como se fosse crença religiosa e filosofia de vida, baseadas em um determinismo calhorda, infame e covarde. Trata-se da ideologia da exploração e, para explorar, o explorado tem de ser, imperativamente, invisível como ser humano, desprovido de voz ativa e desorganizado socialmente.

São por meio desses eixos perversos e diabólicos que os privilegiados e beneficiados pelo establishment se tornam hegemônicos e prendem numa camisa de força a grande maioria das pessoas que formam o tecido social. Por causa desses motivos, dentre outros, que aconteceu o golpe de estado parlamentar, jurídico e midiático, com a cooperação dos coxinhas bocas-abertas e paneleiros a darem justificativas aos golpistas no que tange às ruas.

Entretanto, Lula asseverou ao jornal espanhol "El Mundo": "Vou propor um referendo revogatório de muitas das medidas aprovadas pelo governo de Michel Temer". Lula é civilizado, garantista, legalista, republicano e democrata. Não sou eu que digo por simples questão de opinião. A própria história de Lula que o diz e confirma sua vocação comprovadamente democrática, como aconteceu em seus governos, bem como nos mandatos presidenciais de Dilma Rousseff, quando as classes e grupos sociais e categorias profissionais mais oprimidas e humildes da sociedade foram recebidos no Palácio do Planalto, assim como os governos petistas realizaram centenas de conferências, quiçá milhares, que visavam incluir as minorias, que sempre foram invisíveis para o Estado burguês e jamais foram ouvidas para terem suas reivindicações atendidas.

Esses fatos e fatores causaram muito ódio repremido, a partir de 2003, quando Lula assumiu a Presidência da República. A explosão odienta que teve seu início real em junho de 2003, quando bandos de coxinhas ocuparam as ruas das capitais brasileiras a demonstrar que sempre odiaram a ascensão social dos pobres e não a corrupção, como propalado pelos meios de comunicação historicamente golpistas e contrários à emancipação do povo brasileiro e a independência do Brasil.

Tanto é verdade que uma quadrilha tomou de assalto o poder, está a ferrar com o Brasil em todos seus segmentos e setores econômicos e sociais e os coxinhas estão quietos em suas casas, mas tão quietos que parecem que padecem em seus túmulos. Os coxinhas são conspiradores e golpistas, bem como são tão "geniais" que apoiaram a retirada de seus direitos sociais, trabalhistas e, quem sabe, os previdenciários. Difícil será explicar tamanha burrice e irresponsabilidade às suas gerações mais novas.

Contudo, os governos do PT se movimentaram para garantir a igualdade de direitos, que constam na Constituição, mas que na prática não acontecia, porque a direita no poder sempre barrou não só a igualdade de direitos, mas também impediu a igualdade de oportunidades, o que, sobremaneira, os governos trabalhistas do Partido dos Trabalhadores tentaram, e conseguiram em parte, democratizar o acesso ao trabalho, ao estudo e ao consumo, enquanto o governo pária do ilegítimo e usurpador *temer deu fim até ao programa de cisternas no sertão do Nordeste, somente para exemplificar a covardia dos burgueses que tomaram de assalto o poder.

O PT, a despeito de seus erros e muitos acertos, tomou uma medida excepcional e de enorme importância, mas que nunca foi motivo de notícias da imprensa de negócios privados dominada por oligopólios traduzidos em meia dúzia de famílias, que possuem o golpismo terceiro-mundista como DNA. É salutar e importante destacar que o ex-presidente Lula deu à Secretaria de Direitos Humanos o status ou a condição de Ministério. É isto mesmo. A decisão de Lula considerou os direitos humanos tão importantes quanto às demais áreas do Poder Executivo. Este fato ou realidade foi um avanço social e humano sem precedente em um País autoritário e preconceituoso como o Brasil.

O incômodo dos setores reacionários, que tratam o retrocesso como desenvolvimento e olham o futuro pelo espelho retrovisor foi muito grande e incomodou tanto tais segmentos hegemônicos da sociedade que hoje o Brasil está a enfrentar uma onda conservadora violentíssima, que luta desesperadamente para que o retrocesso viabilizado pelo golpe dos ricos e coxinhas cucarachas seja rapidamente implementado antes que um candidato de esquerda e de setores progressistas voltem a vencer as eleições presidenciais. E este candidato, caras pálidas, é o Lula, que lidera todas as pesquisas em todas as projeções.

Portanto, Lula jamais deveria fazer um referendo para revogar as medidas criminosas do usurpador e pária *mi-shell temer e sua abjeta e infame quadrilha, de acordo com a PGR. Tal fantoche e capitão do mato, a estar acompanhado por serviçais desavergonhados do capital internacional, a exemplo de Pedro Parente, presidente golpista da Petrobras, deveria primeiramente ser expulso a pontapés da Presidência da República, bem como após sua queda ser preso, para o bem da humanidade.

A entrega do Pré-Sal é roubo e traição à Pátria, assim como o congelamento por 20 anos dos investimentos públicos é crime de lesa-pátria e assassinato do povo, que ficará à míngua, pois desprovido de suas demandas, porque o Estado deixará de ser o indutor do desenvolvimento e agente de proteção aos segmentos mais desprotegidos da sociedade brasileira. *temer não passa de um irresponsável de vestais diabólicos. Tal sujeito é o "sacerdote" do desmonte do Brasil e da amplificação da violência que humilha e envergonha a Pátria, que é tratada pela gringada pirata e malandra como um País selvagem, bárbaro e que possui em suas terras a burguesia mais escrota e irresponsável do mundo ocidental. Sem sombra de dúvida...

Lula, se eleito for, tem de esquecer o referendo para revogar as medidas criminosas de um desgoverno criminoso. Lula, com a autoridade conferida a ele pelo povo brasileiro, tem de decretar o fim das ações nefastas e malevolentes de *mi-shell temer e seu bando de malfeitores, conforme a PGR. As súcias de *temer e bandoleiros jamais devem ser esquecidas e têm de ficar na memória da população, de modo que nunca mais o Brasil repita esta tragédia e passe novamente por tão dolorida desgraça, que faz do brasileiro um cidadão sem cidadania e com sua autoestima a se arrastar pelo chão. O golpista e pária *temer é a própria desventura e infortúnio elevados à enésima potência. Seu desgoverno tirano e sórdido é um horror, que frequentará as páginas mais sombrias e fétidas da história deste País. Ponto.

O patrimônio público vendido criminosamente por brasileiros que odeiam e desprezam seu próprio País tem de ser resgatado e tomado de quem o comprou. Não há conversa ou diálogo com quem compra o patrimônio público de golpistas e ladrões. E dou como exemplo a compra por parte de qualquer cidadão de produtos comprados, por exemplo, em lojas e camelôs sem receber a nota fiscal. Quem compra de ladrão, ladrão o é! Quem compra de golpista, golpista o é! Quem compra de quem não tem legitimidade, ilegítimo o é! Então, as empresas multinacionais e os governos de países ricos e poderosos que compraram mercadorias de ladrões e bandidos têm de ser punidos com a perda do que comprou. Sem tergiversações, dúvidas e pusilanimidades...

Lula, nada de referendo, mas a recuperação do que pertence ao povo brasileiro tem de ser por decreto presidencial, com a autoridade concedida pelo povo, cuja soberania é confirmada pelas urnas livres e democráticas. Se a gringada de histórico pirata vai se aborrecer ou ficar furiosa, que se dane, porque quando ela comprou patrimônio nacional dos golpistas, evidentemente que os gringos sabem muito bem que suas ações podem ser anuladas. Ninguém é idiota ou burro, ainda mais se o Brasil espera que os golpistas sejam devidamente presos, bem como o Judiciário e o MPF brasileiros sejam severamente investigados e seus membros envolvidos com o golpe bananeiro presos. Lula: referendo não, mas decreto sim! É isso aí.

*mi-shell temer - o nome de tal peçonha é sempre escrito em minúsculo, por se tratar de um pigmeu moral, político, citadino e golpista.

*mi-shell temer, além de ter seu nome sempre escrito em minúsculo, sempre terá seu primeiro nome escrito com as letras m-i-s-h-e-l-l. Portanto, o nome de tal desditosa peçonha passa a ser escrito no Palavra Livre como *mi-shell temer. PS: sempre em minúsculo.

*mi-shell é também conhecido pelo vulgo Amigo da Onça — o Usurpador Traidor.

*Golpista é palavra sinônima de *mi-shell temer.

*mi-shell temer é o golpista.

*mefistófeles é *mi-shell temer.

*mi-shell temer é *mefistófeles.

*mefistófeles é sempre escrito em minúsculo.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247