Bolsonaro muda o tom e faz mudança brusca na comunicação do governo

O jornalista Gustavo Conde destaca a surpreendente mudança de tom de Jair Bolsonaro em meio a pressões cada vez mais fortes das elites financeiras do país. Ele diz: "teremos uma nova realidade para combater. Bolsonaro deixará as declarações 'atiça-fascismo' e vai se enquadrar - finalmente, para muita gente - na 'mesa com talheres' da elite cheirosa brasileira"

(Brasília - DF, 10/06/2020) Reunião com os Secretários de Segurança Pública Estaduais.
(Brasília - DF, 10/06/2020) Reunião com os Secretários de Segurança Pública Estaduais. (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Mudança brusca na comunicação do governo. Bolsonaro recriou o ministério das Comunicações, nomeou o genro de Silvio Santos para a pasta, tirou Wajngarten da Secom e o realocou na secretaria-executiva do novo ministério.

Teremos uma nova realidade para combater. Bolsonaro deixará as declarações 'atiça-fascismo' e vai se enquadrar - finalmente, para muita gente - na 'mesa com talheres' da elite cheirosa brasileira.

Os movimentos da 'frente ampla' lhe fizeram esse favor.

Suas declarações recentes em defesa dos jornalistas, da liberdade e da democracia atestam esse cavalo de pau na estratégia - sem contar o tuíte sobre a Força expedicionária Brasileira, destacando a multietnicidade das tropas e a vitória sobre o - pasmem - fascismo.

O inimigo agora é outro (mas continua sendo o mesmo).

Assista a análise de Gustavo Conde sobre o novo cenário na comunicação do governo: 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247