Bolsonaro não pode fazer o Brasil esquecer de Michel Temer

Os males que Michel Temer causou ao país perduram e por muito tempo ainda, mesmo que revogados, terão o efeito de aprofundar a desigualdade nestas terras

www.brasil247.com -
(Foto: ag. Brasil)


O horror perpetrado pelo governo Bolsonaro funciona como nuvem de fumaça sobre a administração de seu antecessor, Michel Temer. O tirânico capitão tem lugar garantido no lixo da História, pois tornou o Brasil pária global, contribuiu para as 652 mil mortes por Covid-19, negou a ciência, interferiu em órgãos de Estado para salvar a pele dos filhos, produziu e disseminou fake news em ritmo diário, insultou o Judiciário, ameaçou a nação com a possibilidade de golpe manu militari uma dúzia de vezes. Na economia, Bolsonaro contradiz os princípios do seu próprio ministro e a absoluta ausência de norte do governo resulta aumento da miséria e volta da fome.  

 

Temer não vai para a mesma lata de lixo, mas merece outra, só sua. Velha raposa política, soube articular a derrubada da presidenta da República e surrupiar-lhe o cargo. Na Presidência, foi instrumento perfeito da elite brasileira, conservadora e exploradora. Bolsonaro teve o voto dessa mesma elite em condições excepcionais, mas não pertence a ela nem conta com a simpatia dela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os males que Michel Temer causou ao país perduram e por muito tempo ainda, mesmo que revogados, terão o efeito de aprofundar a desigualdade nestas terras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Temer e Henrique Meirelles foram cirúrgicos contra as classes mais vulneráveis ao inventarem o teratológico teto de gastos com duração de 20 anos, algo inédito mesmo nas piores praças neoliberais do mundo. Pensaram nos “investidores”, naqueles que despejariam seus recursos no país pelo simples fato de o dinheiro público desaparecer da economia. Deu no que deu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O constitucionalista Michel Temer vilipendiou a Constituição ao promover uma reforma trabalhista em dessintonia com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), apregoando uma “modernização” das relações de trabalho e em nome disso criando uma legião de trabalhadores informais, precarizados, sem direito a nada, bem ao gosto de um tipo de patrão brasileiro, useiro do argumento falso de que os custos da contratação formal lhe quebram as pernas.

A reforma da Previdência que Bolsonaro impingiu ao país, com ajuda do Congresso mais canhestro da História da República, foi concebida pelo governo Temer, como todos sabem. Só não emplacou naquele mandato porque o ocupante do Planalto perdeu qualquer condição de negociar com os parlamentares, denunciado que fora por corrupção após o vazamento do famigerado áudio da conversa macabra com Joesley “Friboi” Batista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A elite brasileira, aquela da qual faz parte gente como o doleiro Naji Nahas, adora políticos como Michel Temer. São educados, dão declarações politicamente corretas, pregam consensos, exibem lustro jurídico e até escrevem cartas para os Bolsonaros da vida assinarem. 

Temer está aí. Cuidado com ele.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email