Bolsonaro virou banana

Para o colunista Hayle Gadelha, "o choque de Bolsonaro contra a Polícia Federal foi inacreditável". "Muito provavelmente Moro entrou na história para demonstrar que, nessa linha de confronto, Bolsonaro teria tudo a perder. Resultado: Bolsonaro assumiu que é um “presidente banana” – metido a bacana...", escreve ele

O choque de Bolsonaro contra a Polícia Federal foi inacreditável. Mostrou um presidente fraco, inteiramente despreparado, arrogante e que foi forçado a calar a boca. O ponto de atrito foi a troca de comando da PF no Rio de Janeiro. A corporação queria que o indicado fosse o atual representante de Pernambuco. Bolsonaro exigia que fosse o atual delegado em Manaus.

Evidentemente, como pano de fundo estão as investigações do “caso Queiroz” (aproveitando a oportunidade, onde está Queiroz?), o ex-motorista dos Bolsonaros que estaria envolvido com milícia e que simplesmente desapareceu - ninguém sabe, ninguém viu. Paralelamente – ou não –, tem o caso da execução de Marielle e de seu motorista Anderson Pedro Gomes. Bolsonaro, evidentemente, queria pôr alguém que tivesse a indicação dele e de mais ninguém. Chegou a gravar para que fosse visto por Deus e o mundo que “Quem manda sou eu. Ou vou ser um presidente banana?”

Mostrou que não conhece a Polícia Federal. Uma das coisas que a Polícia Federal mais preza seria exatamente a sua independência política (que é algo difícil de acreditar inteiramente, mas que deve contar com o apoio de todos), principalmente quando está cuidando no Rio de Janeiro de um caso complexo como esse, que envolve um ex-motorista, com muita proximidade da família Bolsonaro. Muito provavelmente Moro (que talvez esteja pensando em mudar para São Pulo...) entrou na história para demonstrar que, nessa linha de confronto, Bolsonaro teria tudo a perder. Resultado: Bolsonaro assumiu que é um “presidente banana” – metido a bacana...

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247