Braga Netto é o novo superministro

"Além de ser general de quatro estrelas – condição exigida para ser presidente durante a ditadura 64-85 – Braga Netto chefia o ministério que forja sucessores de presidentes. Vai ver já foi mordido pela mosca azul", escreve Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Sem experiência política, o general Walter Braga Netto assume um plano de uma economia ainda sem rumo conduzida pelo atual governo
Sem experiência política, o general Walter Braga Netto assume um plano de uma economia ainda sem rumo conduzida pelo atual governo (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Não tem pra ninguém. Esqueçam Paulo Guedes e Sérgio Moro. O novo superministro atende, desde ontem, pelo nome de Braga Netto, o general chefe da Casa Civil que está no comando da operação contra o coronavírus em todas as frentes.

Na coletiva de ontem, atuando como mestre de cerimônias, Braga Netto estava mais à vontade do que nunca e o que seria a primeira coletiva do novo ministro da Saúde acabou sendo a confirmação de que Nelson Teich é tão somente um coadjuvante do time liderado por Braga Netto.

A ausência de Paulo Guedes foi emblemática. O plano do general tem mais a ver com o PAC do governo Dilma e com os planos megalomaníacos dos governos militares do que com a pauta neoliberal do ministro da Economia.

Na teoria, o projeto promete criar 1 milhão de empregos na construção de estradas, ferrovias, portos, etc. É uma aposta, mas só vai dar certo se Paulo Guedes colocar dinheiro nela, o que parece não estar disposto a fazer.

Um dos projetos mais retumbantes da ditadura, a construção da Transamazônica resultou num desastre econômico e ecológico, embora tenha sido saudado com a mesma pompa do “Plano Braga Netto”.

O que me deixou intrigado foi o fato de o plano ser decenal, vai até 2030. Como é tradição no Brasil um governo descontinuar o que fez o anterior, só será possível levá-lo a cabo se o atual permanecer até lá, o que contraria as regras eleitorais, que permitem apenas uma reeleição e ignora a conjuntura, que está mais para impeachment de Bolsonaro, depois do covid-19 do que para ser reeleito.

Além de ser general de quatro estrelas – condição exigida para ser presidente durante a ditadura 64-85 – Braga Netto chefia o ministério que forja sucessores de presidentes.

  Vai ver já foi mordido pela mosca azul.  

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247