Carmem Lúcia dará o voto decisivo; logo ela que livrou Aécio deve condenar Lula

No caso de Aécio, ela votou como Rosa Weber o fez hoje. Utilizou uma novilíngua, incompreensível. Tanto que teve de explicá-lo aos seus pares. Mas cumpriu seu papel histórico, liberando o tucano.

Brasília(DF), 17/12/2015 - STF retoma o julgamento sobre rito do impeachment de Dilma Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles
Brasília(DF), 17/12/2015 - STF retoma o julgamento sobre rito do impeachment de Dilma Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles (Foto: Renato Rovai)

O voto de Celso de Mello foi uma aula de Constituição. Um voto constrangedor para os que votaram contra o HC para Lula.

Este voto leva a votação a 5 a 5 e o voto de minerva será da presidenta do STF, Carmem Lúcia.

No caso de Aécio, ela votou como Rosa Weber o fez hoje. Utilizou uma novilíngua, incompreensível. Tanto que teve de explicá-lo aos seus pares. Mas cumpriu seu papel histórico, liberando o tucano.

Hoje, ela deve fazer o contrário. Vai votar contra Lula. Que fique claro, contra Lula.

A votação do HC de hoje foi feita olhando-se a capa do processo, como disse Marco Aurélio Mello. E não o conteúdo da questão.

E assim seguimos.

Ainda pode-se tentar uma liminar que venha a proteger o ex-presidente. Mas a história é terrível. A mesma ministra que livrou o senador tucano com provas será a que vai condenar Lula por convicções.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247