Cesar explica?

Nascido na Itália, no ano de 1835, o médico Cesar Lombroso é considerado o pai da Criminologia Moderna. Suas teorias causaram rebuliço na área do Direito Penal. Longe da unanimidade, as teses lombrosianas tornaram-se imprescindíveis aos estudiosos de sua época. Até para discordar, era necessário conhecer o que o médico italiano defendia.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Nascido na Itália, no ano de 1835, o médico Cesar Lombroso é considerado o pai da Criminologia Moderna. Suas teorias causaram rebuliço na área do Direito Penal. Longe da unanimidade, as teses lombrosianas tornaram-se imprescindíveis aos estudiosos de sua época. Até para discordar, era necessário conhecer o que o médico italiano defendia. Nesse aspecto, Lombroso tinha opositores que pelo menos conheciam suas teorias. Bem diferente do senário atual, onde muitos se posicionam contrários ou favoráveis sobre determinados assuntos, sem nenhum conhecimento prévio do mesmo. Acreditam que ao fazer leitura de um único livro sobre determinado tema, julgam ser suficiente para emitir opiniões sobre o assunto. Mas há também os que nada leiam e ousam fazer comentários de qualquer assunto, acreditando que são “polivalentes”.

Uma interpretação deturpada do pensamento de Lombroso chega-se afirmar que todo criminoso é nato. Na verdade, o que ele disse foi o seguinte: “o verdadeiro delinquente é nato, quer dizer, nasce delinquente semelhante ao louco moral que tem uma base epilética, cheio de taras degenerativas, tudo aquilo que se explica pelo atavismo e faz do delinquente um gênero especial de homem, que ousou designar como genus homo delinquens”.

     Entre as teses que são basilares ao pensamento de Lombroso, o Atavismo é onde encontramos o seu principal sustentáculo. Segundo ele, pelo Atavismo é possível explicar o criminoso nato. O mesmo seria identificado pela epilepsia, ou pela loucura moral. É bem verdade que o Atavismo não foi criado por Lombroso, porém, é por meio dele que ele tenta desvendar a conduta delituosa. Pelo Atavismo, seria possível identificar traços de um delinquente, levando a se encontrar respostas, por exemplo, de que há famílias naturalmente voltadas para práticas criminosas.

Na quinta e última edição ainda em vida, no clássico O Homem Delinquente, é possível observar e encontrar o psiquiatra de Turim trabalhando com métodos antagônicos aos dos legisladores e filósofos de sua época. Enquanto eles procuravam encontrar respostas na personalidade dos criminosos, Lombroso procurava examinar os delinquentes onde os mesmos estavam, ou seja, nas prisões. Na já mencionada edição, facilmente se encontra um Lombroso trabalhando com fatores endógenos e exógenos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email