Como a Globo vai tentar emparedar Lula

"É provável que a Globo pegue pesado e tente transformar a entrevista em uma máquina de moer gente", prevê Bepe Damasco

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert | Reprodução/Twitter)


O assunto hoje não pode ser outro, que não a expectativa para a entrevista de Lula logo mais no Jornal Nacional. E não é preciso ter bola de cristal para imaginar a tática a ser adotada pela Globo e verbalizada pelos entrevistadores William Bonner e Renata Vasconcelos.

É provável que a Globo pegue pesado e tente transformar a entrevista em uma máquina de moer gente, favorecida inclusive pelo formato que praticamente impede o candidato de apresentar propostas e projetos para o país.

Nada, porém, que um quadro inteligente, sagaz e experiente como Lula não possa enfrentar e se sair bem. Quem sou eu para sugerir linhas de argumentação para Lula, mas torço para que o ex-presidente em suas respostas sobre  o “petrolão”, demais processos e sua prisão, assuntos que serão explorados, não deixe a Globo de fora.

Fará bem para a nossa combalida democracia abordar o protagonismo da empresa na maior caçada já feita a um político brasileiro, da qual Lula foi vítima. Na certa, a Globo tentará desqualificar a inocência do ex-presidente nos processos da Lava Jato atribuindo sua saída da prisão à anulação formal das acusações.

Mas aí Lula tem à disposição para ser usado o fato insofismável de sua absolvição em 21 processos e a suspeição de Moro decidida pelo STF e endossada até pela ONU. Para evitar que Lula fale sobre economia, é previsível que os entrevistadores apelem para a tese de que Lula não foi condenado só por Moro, mas por outras instâncias do Judiciário.

Lula estará diante, então, de uma  oportunidade de ouro para explicar didaticamente como se deu o maior conluio judicial-midiático da nossa histórica, responsável não só por sua prisão, mas também pelo golpe de estado de 2016.

E a única maneira de Lula falar da fome, da precarização, do desemprego, da carestia generalizada da comida e da destruição da economia, o que realmente interessa ao povo brasileiro, é quebrar o protocolo e enfiar esses temas na ladainha global sobre corrupção.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247