Confirmado: O Brasil hoje já é colônia da China (2)

Nossa relação com a China pode ser semelhante à relação da Lua com a Terra, ou da Terra com o Sol. A atração é inevitável

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

No primeiro artigo sobre este tema, publicado em 27/04, mostramos que, mesmo com o posicionamento claro do presidente Bolsonaro durante a campanha eleitoral, totalmente contrário ao relacionamento do Brasil com a China. 

Mesmo com as atitudes, muitas vezes ridículas, de subserviência ao governo Trump, no início do governo. 

Depois da visita do vice-presidente Hamilton Mourão à China em maio de 2019 e da visita do presidente chinês Xi Jinping ao Brasil em novembro de 2019 o discurso mudou radicalmente. 

“China cada vez faz mais parte do futuro do Brasil” (Bolsonaro, nov.2019 ). 

“O Brasil e a China tem um casamento inevitável” relacionamento “por pragmatismo não por dogma” e “a pandemia provocará mudanças significativas na geopolítica mundial, aumentando o papel econômico e estratégico da Asia” (Mourão abril de 2020). 

Em qualquer país livre uma mudança deste nível provocaria enormes questionamentos por parte da imprensa. No Brasil nenhuma pergunta. Silencio absoluto. É isto: nós não temos imprensa livre. 

Algumas ocorrências pontuais merecem destaque : 

1- Em novembro/2019 a Rede Bandeirante assina acordo de cooperação com a China Media Group.

2- A Boeing desfaz o negócio de compra da Embraer, a melhor alternativa (Mourão abril/2020) é fazer acordo com a Commercial Aircraft Corp. of China. 

3- A Casa Civil (Gen. Braga Neto), lança o programa Pro-Brasil de investimentos. O programa é talvez a única alternativa no momento, mas para ser eficaz precisa da participação da Petrobrás em parceria com a China como mostramos no artigo “Programa Pró-Brasil é o caminho, mas precisa da participação Petrobras/China”

https://www.brasil247.com/blog/programa-pro-brasil-e-o-caminho-mas-precisa-da-participacao-petrobras-china 

Neste segundo artigo vamos explorar o relacionamento Brasil/China e sua relevância para os dois países. É o Brasil que depende da China ou é a China que depende do Brasil?  

As relações diplomáticas entre China e Brasil vem desde o sec. XIX mas sempre com pouca atividade comercial. 

À partir de 2000 a China, com um crescimento superior a 10% ao ano , passou a aumentar substancialmente o consumo mundial de commodities elevando os preços e dando ao Brasil uma grande oportunidade de crescimento econômico. 

Em 2009 a China já era o maior parceiro comercial do Brasil. Atualmente a China é responsável por 80% do superávit comercial brasileiro, cujos principais produtos exportados são, soja, petróleo e minério de ferro. 

Mas o consumo chinês é enorme e crescente e portanto as exportações brasileiras podem ainda ser substancialmente aumentadas. 

A China é o maior importador de soja do mundo e os produtores brasileiros sabem das oportunidades que virão principalmente com melhorias em infraestrutura no Brasil. 

Ciente disto, o presidente chinês, Xi Jinping, em sua visita ao Brasil em novembro de 2019, colocou à disposição do Brasil US$ 100 bilhões para investimento nesta área. 

Na oportunidade o ministro Tarcísio de Freitas assinou acordo de parceria com duração de 5 anos, para elaboração de projetos de expansão da malha logística brasileira. 

A China é o maior importador de petróleo do mundo e atualmente é o principal cliente da Petrobrás, comprando cerca de 600 mil barris dia de petróleo. 

A petroleira brasileira, fundamentalmente em função dos investimentos feitos no período 2009/2014, deverá alcançar em 2026 uma produção diária de 5 milhões de barris, dos quais somente 2,7 serão consumidos no mercado interno. A China é o cliente potencial para este excedente.

A China é o maior importador mundial de minério de ferro. Em 2020 a Vale deverá produzir cerca de 400 milhões de toneladas de minério de ferro, das quais mais da metade serão exportadas para a China. 

A China é de longe o maior produtor de aço do mundo com uma produção perto de 1 bilhão de toneladas ano. O segundo maior produtor é o Japão cuja produção gira em torno de 100 milhões de toneladas ano. 

O consumo de minério de ferro da China supera 1,5 bilhões de toneladas ano e é o único mercado em que a Vale poderá expandir seus negócios de forma relevante.

O Brasil tem uma população de 210 milhões de habitantes enquanto o China tem 1,4 bilhão (6,6 vezes maior). O PIB brasileiro é de US$ 1,9 bilhões ao passo que o PIB chinês é de US$ 14,2 bilhões (7,5 vezes maior).

Portanto, nossa relação com a China pode ser semelhante à relação da Lua com a Terra, ou da Terra com o Sol. A atração é inevitável. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247