Contra o PDV de Temer lanço o PDVT

Colunista do 247 Alex Solnik sugere como alternativa ao programa de demissões voluntárias de servidores federais o PDVT – Programa de Demissão Voluntária de Temer; "Com apenas um desempregado a mais o governo vai economizar ao menos 1 bilhão por mês, que é o que foi gasto para convencer os deputados de que 'ruim com Temer, pior sem Temer' somente em julho. Sabe-se lá quanto ainda vai se gastar se o leilão continuar", avalia; "Se eu fosse Temer, aceitaria na hora. Sair enxotado pela porta dos fundos, que é por onde saíram todos os ditadores brasileiros – desde D. Pedro I - é muito pior"

Colunista do 247 Alex Solnik sugere como alternativa ao programa de demissões voluntárias de servidores federais o PDVT – Programa de Demissão Voluntária de Temer; "Com apenas um desempregado a mais o governo vai economizar ao menos 1 bilhão por mês, que é o que foi gasto para convencer os deputados de que 'ruim com Temer, pior sem Temer' somente em julho. Sabe-se lá quanto ainda vai se gastar se o leilão continuar", avalia; "Se eu fosse Temer, aceitaria na hora. Sair enxotado pela porta dos fundos, que é por onde saíram todos os ditadores brasileiros – desde D. Pedro I - é muito pior"
Colunista do 247 Alex Solnik sugere como alternativa ao programa de demissões voluntárias de servidores federais o PDVT – Programa de Demissão Voluntária de Temer; "Com apenas um desempregado a mais o governo vai economizar ao menos 1 bilhão por mês, que é o que foi gasto para convencer os deputados de que 'ruim com Temer, pior sem Temer' somente em julho. Sabe-se lá quanto ainda vai se gastar se o leilão continuar", avalia; "Se eu fosse Temer, aceitaria na hora. Sair enxotado pela porta dos fundos, que é por onde saíram todos os ditadores brasileiros – desde D. Pedro I - é muito pior" (Foto: Alex Solnik)

   Parece que está saindo muito alta mesmo a conta para Temer se manter na presidência da República.

   Os preços dos deputados estão pela hora da morte.

   Primeiro foi o aumento da gasolina. Mas não adiantou. Agora, o governo anuncia o PDV.

   Não, não é o nome de um novo partido; é o Programa de Demissão Voluntária de empregados do governo federal.

   Em outras palavras: Temer quer aumentar ainda mais a taxa de desempregados do país, com a desculpa de que, assim, vai economizar 1 bilhão por ano.

   Convenhamos: é uma economia de pinga comparado a um plano muito melhor que já tenho engendrado.

   Pretendo lançar o PDVT – Programa de Demissão Voluntária de Temer.

   Com apenas um desempregado a mais o governo vai economizar ao menos 1 bilhão por mês, que é o que foi gasto para convencer os deputados de que “ruim com Temer, pior sem Temer” somente em julho. Sabe-se lá quanto ainda vai se gastar se o leilão continuar.

   Aderindo ao PDVT, o atual ocupante do Palácio do Planalto poderá morar nos porões do Palácio do Jaburu até o fim de 2018, SEM tornozeleira e, como bônus, terá à disposição um telefone com misturador de vozes!

   Poderá receber visitas – de meia-noite às seis da manhã - só de condenados, presos ou investigados da Lava Jato, tais como Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, José Yunes, Henrique Eduardo Alves, Eliseu Padilha e Moreira Franco.

   Um de cada vez, para evitar homicídios.

   E ainda terá à sua disposição psiquiatras de plantão 24 horas para explicar os pesadelos que vem tendo com vacas, salsichas e malas.

   Se eu fosse Temer, aceitaria na hora.

   Sair enxotado pela porta dos fundos, que é por onde saíram todos os ditadores brasileiros – desde D. Pedro I - é muito pior.

  

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Liberdade aos cracudos e aprisionamento do cidadão? Uma Justiça de valores invertidos...
Frei Betto

Drogas e religião

Um pouco mais de espiritualidade cultivada nas famílias, sobretudo em crianças e jovens, e não teríamos tanta vulnerabilidade à sedução das drogas.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247