Cumplicidade. Que país é esse?

São muitos os momentos em que pouco entendemos como certas relações políticas são construídas e aceitas. São muitos os momentos em que dá um desânimo imenso. Mas por já termos acumulado alguma experiência, sabemos que é passageiro

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

São muitos os momentos em que pouco entendemos como certas relações políticas são construídas e aceitas. São muitos os momentos em que dá um desânimo imenso. Mas por já termos acumulado alguma experiência, sabemos que é passageiro.

O senador Aécio Neves, o paladino da moralidade, viajou mais de 120 vezes em aeronave oficial para tratar de assuntos particulares, inclusive para visitar a namorada, enquanto era governador de Minas. E nem falo mais do aeroporto fantasma que construiu nas terras dos seus parentes no interior de Minas.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, é pentacampeão. Isso mesmo. Ele já foi citado por cinco delatores nas investigações referentes à Operação Lava Jato, o que não quer dizer que seja culpado, claro, pois é inocente até que se prove o contrário, além de ter amplo direito de defesa.

No entanto, pela importância do cargo que ocupa e por estar na linha sucessória da presidente Dilma, partidos como PT, PMDB, DEM e PSDB sequer se coçam para discutir possível quebra de decoro parlamentar.

É como se os de situação estivessem completamente envolvidos, ou desarticulados, com os casos investigados no âmbito da Petrobras. Já os de oposição, agem como aliados de Cunha no confronto com o governo federal. Aliás, o presidente penta delatado votou em Aécio Neves.

Talvez essa sintonia explique os passos dados por tucanos e demos: a cumplicidade com Eduardo Cunha. Afinal de contas, todos foram financiados pelos mesmos empresários denunciados na Lava Jato.

Que país é esse? Que classe política é essa? Ou o mundo em que vivemos não é real?

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247