Cunha leva surra de mulher em aeroporto do Rio; intolerância burra

A intolerância é uma burrice que se manifesta nesses tempos de golpe e Lava Jato. Ou seja, não há que se tolerar violência partindo da direita, do centro, muito menos da esquerda

Eduardo Cunha discursa em sessão que resultou na cassação de seu mandato na Câmara dos Deputados, em Brasília 12/09/2016 REUTERS/Adriano Machado
Eduardo Cunha discursa em sessão que resultou na cassação de seu mandato na Câmara dos Deputados, em Brasília 12/09/2016 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Esmael Morais)

O ex-deputado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), levou uns safanões de uma mulher no aeroporto Santos Dumont, no Rio, quando desembarcava. 

A intolerância é uma burrice que se manifesta nesses tempos de golpe e Lava Jato. Ou seja, não há que se tolerar violência partindo da direita, do centro, muito menos da esquerda.

Xingado de “ladrão” –mesmo que seja um gatuno –, o ex-deputado tem direito à presunção de inocência e ao devido processo.

Entretanto, o juiz Sérgio Moro parece ter institucionalizado a seletividade na força-tarefa que comanda em Curitiba. Só manda em cana políticos do PT.

Cunha foi seguido e agredido pela mulher. Ele levou uma sapatada e disse que vai processá-la. Portanto, está corretíssimo o ex-parlamentar.

cunha_mulher_surra

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247