Daniel Silveira e Nego Di - Os “Brothers” mais odiados da última terça-feira

Ele também pediu um novo AI-5, ameaçando assim o estado democrático de direito e sinalizando a tomada da suprema corte, como numa reedição fascista da tomada da bastilha

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Na noite da última terça-feira, quando a atenção de todo o mundo estava voltada para o resultado do paredão do BBB 21, o deputado Daniel Silveira, resolveu roubar a cena e convidar uma equipe da Polícia Federal para prendê-lo em sua casa, por ordem do ministro do STF Alexandre de Moraes. O parlamentar é o mesmo que quebrou uma placa em homenagem a vereadora Marielle Franco, assassinada covardemente numa emboscada política, e que também gosta de usar o seu porte físico cavalar para intimidar estudantes, jornalistas e oposicionistas.

O motivo da prisão, pasmem, foi por ele, APENAS, ter gravado um vídeo, no qual comete alguns crimes contra a ordem democrática do país e esculacha, vertical, horizontal e terraplanamente, todos os ministros do STF. Um, ele chamou de eunuco adorador de culhão roxo, outro de vendedor de habeas corpus, outro de frouxo, outro de filho de rapariga e outro, ele disse que gostaria de ver tomando uma surra de gato morto até o gato miar. Evocando os métodos humanistas utilizados pelo General Brilhante Ustra, durante a ditadura militar.

Ah! Ele também pediu um novo AI-5, ameaçando assim o estado democrático de direito e sinalizando a tomada da suprema corte, como numa reedição fascista da tomada da bastilha. Agora, eu vos pergunto: E isso lá é motivo para prenderem um cidadão de bem, que, por acaso, também é policial militar? O general Villas Boas também já ameaçou a democracia, intimidou ministros do STF e não deu em nada. E olha que o veterano da caserna teria mais condições de cumprir o prometido.

No entanto, o reality show particular do deputado bolsonarista tinha que continuar. Após ser preso, Daniel Silveira gravou um novo vídeo onde ele dobra a aposta e parte pra cima do ministro Alexandre Moraes, dizendo que o magistrado comprou uma briga que não pode ganhar, mandando prendê-lo. E ainda esfregou a sua ficha disciplinar na Polícia Militar, onde consta, segundo ele mesmo disse no vídeo, 90 prisões, bem na cara do STF e da sociedade que acredita que um sujeito que não consegue cumprir a lei, nem sob um regime militar hierárquico, reúne condições de representa-la no parlamento.

A sua vídeo missiva ainda traz uma promessa e uma jura de amor à pátria, que bem poderiam lhe render a cassação do mandato e alguns anos de prisão. “Vou colocar um por um de vocês em seus devidos lugares. Não me importo. Pelo meu país, estou disposto a matar, morrer, ser preso”, disse, provavelmente sob violenta emoção, o justiceiro parlamentar bolsonarista. Quem ele estaria disposto a matar, não precisa ser nenhum Sherlock Holmes para deduzir, tendo em vista o teor e o direcionamento do seu discurso de ódio.

A verdade é que ele conseguiu desviar o foco da eliminação do Nego Di, com um histórico índice de rejeição no BBB, e se tornou o “brother” mais vigiado do Brasil. Desde o sushi humano exibido pelo “Domingão do Faustão”, em disputa pela liderança do ibope com o “Domingo Legal” do finado Gugu Liberato, não se via algo tão baixo na guerra pela audiência. A diferença dessa vez, é que as duas atrações exibidas agradaram tanto ao público, que fica difícil escolher qual foi a melhor.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email