Dart é Dodge

Me permita, Madame... Madame Dodge é lamentável, porque afronta o Direito e humilha a hipocrisia. Dart é Dodge e sempre foi e será um dos instrumentos do Estado a garantir o golpe de terceiro mundo de 2016

Brasília - Supremo Tribunal Federal, julga pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula (José Cruzr/Agência Brasil)
Brasília - Supremo Tribunal Federal, julga pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula (José Cruzr/Agência Brasil) (Foto: José Cruz - ABR)

Me permita, Madame...

Madame Dodge é lamentável, porque afronta o Direito e humilha a hipocrisia.

Quando vejo a madame Dodge Dart não consigo visualizar seu rosto de expressão fria como o gesso prestes a se transformar em escultura... Intocável, tal qual uma prometida da monarquia.

Ela não evidencia seu rosto à plebe, pois desprovido de emoções humanas, porque refratário às máculas.

Dodge Dart é simplesmente honesta em seu mundo de cristais. A pureza moral do MPF ou PGR da Banânia - o País edificado na miséria, irresponsabilidade, violência e, sobretudo, no controle do trabalho.

Madame Dart sabe e sempre soube disso e por isso cumpre seu papel draconiano, pois injusto e abominável.

Dart é Dodge e sempre foi e será um dos instrumentos do Estado a garantir o golpe de terceiro mundo de 2016.

Madame Dodge era a burocrata de carreira em outrora. Hoje, carreirista, que pensa arbitrariamente e debilmente que todo mundo é idiota ou parvo.

Dodge Dart é grande, espaçoso, veloz, mas bebe muita gasolina paga pelo contribuinte, e acha que não deve dar satisfação.

Vive num mundo material e de prestígio para poucos, em um país que voltou ao mapa da fome, a somar a violência absoluta traduzida em desemprego e homicídios.

Ela, a Dart, não se importa. Nunca se importou, bem como sabe que o MPF é o monstro golpista e voraz da casa grande escravocrata, que financia e abriga seus lacaios, tal qual o Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil.

Dart é Dart, sabe de seus afazeres, responsabilidades e compromissos com aqueles que querem desmontar o estado nacional e revalidar a posição do povo como mão de obra barata desde os tempos de sempre.

O povo que enriquece há séculos a burguesia provinciana, colonizada e patética, que tanto o despreza para a qual Dodge, a Dart, trabalha como capitã do mato usuária de perfume francês.

Dart é a pleura de um pulmão vítima de efizema em termos de Nação, soberania e independência.

A garantidora da lava jato golpista e criminosa, mentirosa, pois que se organizou em malta, bando, conforme as reportagens do Intercept, o poderoso site que levou a CIA, o Departamento de Estado e o governo estadunidense à loucura por mostrar as vísceras putrefatas da gringada malandra e esperta patrocinadora secular de golpes de estado das elites bananeiras de onde Dodge saiu ou que passou a servir como sabuja do establishment.

Dodge Dart sabe e compreende que a lava jato é fétida como esgoto, porque podre tal qual sua gestão lamentável à frente da PGR, como o foram as gestões dos seus últimos três antecessores.

Dart, a Dodge, quando recebe o Delta Dallangnol, o amigo fanaticamente dinheirista do Marreco Moro, golpista e mitômano, reafirma toda sua iniqüidade e má-fé quando ela, a desrespeitar o que é justo e íntegro, afirmar que o Delta, caipirão deslumbrado das Auracárias e obsoleto moralmente perante a Nação, terá todo seu apoio, como também o bando criminoso da lava jato, pois, como a Dart, homens e mulheres probos e defensores da moral, da família, dos bons costumes... Lacerdistas!

Dart é Dodge! É isso aí.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247