Das camisas aos dentes amarelos

Os apoiadores do governo de milícias estão saltando do barco e correndo para as redes sociais redimir-se. Estão trocando o amarelo da camisa pelo amarelo dos dentes

A indignação com que o jornalista Guga Chacra se apresentou em um Jornal da GloboNews, ao falar sobre o comportamento de lideranças republicanas como Paulo Guedes que disse que Brigitte Macron ‘é feia mesmo’; e de como o Presidente Jair Bolsonaro vem, sucessivamente, envergonhando o brasileiro, principalmente os que moram no exterior como ele, não pode ser levada a sério. Todos sabiam quem era Bolsonaro, seu passado inútil como parlamentar representava um risco para o país. Não pega bem um jornalista experiente como Guga, acostumado a diagnósticos políticos complexos, vir agora e tentar passar uma de que está ‘surpreso’ com a desqualificação e o baixo nível dessa gente.

Os apoiadores do governo de milícias estão saltando do barco e correndo para as redes sociais redimir-se. Estão trocando o amarelo da camisa pelo amarelo dos dentes. O MBL, o Vem Pra Rua, a deputada federal pelo PSL Joice Hasselmann, estão em rota de colisão com o bolsonarismo que defenderam. Um arrependimento tardio foi o do senador do PDT por Roraima, Telmário Mota.  O senador se diz arrependido de ter votado a favor do impeachment contra a Presidenta Dilma Rousseff: “Eu, infelizmente, cometi o maior equívoco da minha vida. O maior equívoco político da minha vida foi ter votado a favor do impeachment, porque agora percebo que botei uma quadrilha ali”.  Quadrilha é a definição irrefutável para esse governo que comete crimes de responsabilidade, contra a administração pública, contra o meio-ambiente, contra os direitos individuais e até, como alertam lideranças mundo afora, crimes contra a humanidade.

Nunca foi segredo que Bolsonaro é preconceituoso e inimigo da democracia, que não possui nenhum atributo necessário e esperado de alguém que pretenda exerce cargo público. O próprio reconhecia, em plena campanha, que não entendia nada sobre assunto nenhum, que seria apenas o ‘técnico’ que escalaria o time. O high society perfumado, que tem em Guga Chacra um de seus porta-vozes, por conta da herança do escravismo e do arraigado ódio de classes contra a pobreza que carregam por baixo de suas roupas fedorentas, imaginavam que o selvagem capitão faria o serviço sujo e voltaria às rédeas. Acontece que o bridão é frouxo e o capitão tem gostado de passear sem o cabresto.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Emir Sader

Fora Bolsonaro!

"Está na hora de dar um choque no pais, de sair de letargia, de deixar de nos sentirmos impotentes. Está na hora do Fora Bolsonaro!", defende o sociólogo Emir Sader defende a saída de Jair...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247