Delator dos recibos de Lula conta quinta versão

O engenheiro, que acusa Lula, mudou sua versão pela 5a (QUINTA) vez e caiu repetidas vezes em contradição durante o depoimento

O engenheiro, que acusa Lula, mudou sua versão pela 5a (QUINTA) vez e caiu repetidas vezes em contradição durante o depoimento
O engenheiro, que acusa Lula, mudou sua versão pela 5a (QUINTA) vez e caiu repetidas vezes em contradição durante o depoimento (Foto: Eduardo Guimarães)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergio Moro ouviu, nesta 6a feira (15/12/17), o dono do apartamento alugado a Lula, Glaucos da Costamarques, e o contador do ex-presidente e do seu senhorio, João Leite.

O engenheiro, que acusa Lula, mudou sua versão pela 5a (QUINTA) vez e caiu repetidas vezes em contradição durante o depoimento.

Moro não tem como condenar Lula com base nas acusações desse sujeito. Não usando o direito. Terá que usar uma farsa igual à do delator. Moro terá que fingir que acredita nele.

Leia a íntegra no blog da Cidadania.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247