Demasiadamente humano

Como ser humano, Lula é o mais preparado, dentre os oito bilhões de almas que caminham por este planeta, para gerir uma crise gravíssima e inigualável, no plano histórico, como a atual pandemia



Desde que se instalou esse desgoverno, cujo "presidente" (argh!) abre mão do direito-dever de governar, sobretudo depois da pandemia, tenho lido e ouvido muita gente dizer que "precisamos de um líder", alguém que saiba fazer o que de fato precisa ser feito. Alguém que nos conduza com sabedoria.

Sempre me veio à mente, imediatamente: "esse líder é Lula!"

E com a mesma imediatidade me vinham os freios: mas BolsoNero responderá pela presidência até 31 de dezembro de 2022; mas mesmo que seja cassado, o novo presidente será escolhido pelo Congresso, indiretamente; mas mesmo que haja eleições, Lula está inelegível... 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma sucessão de "mas" que tornava irrealizável o desejo de que o único líder capaz de unificar o país e o recolocar nos trilhos - e dar alívio ao mundo, porque hoje o Brasil é uma ameaça biológica à Humanidade - voltasse a governar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aí veio a interferência do imponderável.

Fachin, que há cinco anos vem sendo soldado da Lava Jato no STF, solta uma decisão que nem o mais otimista jurista ou advogado, ainda que militante do PT, como eu, poderia sonhar e anula todas as sentenças que tornavam Lula inelegível.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resultado prático imediato: Lula está elegível! Não tem nada, hoje, que impeça sua candidatura a qualquer cargo, de vereador a presidente da República!

Mas ainda restavam os outros "mas". BolsoNero segue presidente e as eleições presidenciais só se realizarão daqui a vinte meses. Que desalento...

Só que um líder autêntico não depende de cargo público ou mandato para que seus atos sejam efetivos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

É ver o que aconteceu quase que imediatamente após o pronunciamento - sim, pois não foi discurso, nem entrevista, mas verdadeiro pronunciamento! - que Lula fez no dia seguinte ao anúncio de que sua liberdade agora é plena.

No mesmo dia, o "despresidente", que vinha fazendo campanha - incrível! Mas é a pura verdade - contra o uso de máscara, cuidado primaríssimo no enfrentamento da pandemia em que a doença se alastra pelas vias aéreas, eis que aparece em evento público, pela primeira vez em meses, devidamente emascarado.

Mas não só isso. Esqueceu tudo o que disse contra a vacina e tomou atitudes concretas para promover a vacinação em massa. Já se fala até em exonerar o "desministro" Pazuello, um primor na arte da "lojística" (com "j" mesmo, de "loja", da "lojinha" da 25 de Março que lhe restará administrar, se tanto).

E ainda não foi tudo! O Brasil descobriu que há três meses - ou seja, muito antes da inimaginável liberdade plena - Lula já vinha intercedendo junto aos governos da China (desta intervenção eu já sabia; só não entendo por que não repercutiu na época. Lula enviou uma carta a Xi Jinping, secretário geral da China) e da Rússia, com vistas à destinação das vacinas aos brasileiros. Para tanto, Lula fez valer sua respeitabilidade e sua credibilidade na geopolítica internacional, ambiente em que BolsoNero perambula como um pária.

Como escrevi aqui, em tom jocoso, não sei se Lula é santo, mas é fato que, em três horas de pronunciamento ele fez alguns "milagres": levou BolsoNero a usar máscara e seu governo, finalmente, a priorizar a vacinação. E, de quebra, fez com que ele colocasse um globo terrestre na mesa, durante a "Deus me Live" da última quinta feira, e isso porque Lula o chamou de "terraplanista".

E agora sabemos que o milagre de São Lula foi muito maior!

Não, Lula não é santo. Nem precisa. Gostaria muito de conhecer o grau de "santidade" de cada sujeito estúpido que cobra isso dele. Lula é um ser humano, demasiadamente humano. Do tipo que chora com as famílias dos 270 mil brasileiros mortos pela pandemia, e não dessa espécie que ri e debocha da desgraça de seu próprio povo, como fez o sociopata "despresidente".

Como ser humano, Lula é o mais preparado, dentre os oito bilhões de almas que caminham por este planeta, para gerir uma crise gravíssima e inigualável, no plano histórico, como a atual pandemia. 

Porque o humano Lula é um autêntico líder. 

Mais que isso, Lula é um estadista.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email