Democracia fica, Bolsonaro sai!

O povo brasileiro não aceitará um novo golpe de Estado. O resultado das urnas deve ser ­respeitado, mesmo que a contragosto de alguns

www.brasil247.com - O Largo de São Francisco (SP) em festa pela Democracia
O Largo de São Francisco (SP) em festa pela Democracia (Foto: Felipe Gonçalves / Editora 247)


Nesse 11 de agosto, milhares de brasileiras foram às ruas em defesa da democracia e das urnas eletrônicas ─ que, como já foi provado diversas vezes, são seguras, transparentes e modelo para outros países. Pelo menos, 40 cidades do Brasil realizaram algum tipo de manifestação. O grito era claro: “Democracia fica, Bolsonaro sai!”. Foi um brado contra todos os ataques de Bolsonaro ao Estado Democrático de Direitos e ao Sistema Eleitoral Brasileiro.  

Nos últimos meses, com a proximidade das eleições e com Lula à frente das pesquisas, o capitão reformado tem intensificado suas afrontas e insuflado a desconfiança sobre as urnas eletrônicas ─ o que tem sido refutado constantemente pelas instituições democráticas.  

Em São Paulo, o Pátio das Arcas, em frente à Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), ficou pequeno para a quantidade de pessoas que se reuniram para a leitura da Carta pela Democracia. Assinado por mais de 900 mil pessoas, o documento não cita diretamente Bolsonaro, mas representa uma defesa enfática da democracia e das eleições, que têm sofrido constantes ataques por parte do presidente.  

Neste 11 de agosto foi comemorado também o Dia do Estudante, um segmento da sociedade que desde sempre tem se mostrado fundamental em vários momentos do nosso país. Quem é que não se lembra de milhares de estudantes nas ruas, em luta, contra a ditadura e pela redemocratização do Brasil? E, nessa ocasião, em que a democracia corre perigo, eles não arredaram o pé e estiveram presentes, mais uma vez, nas ruas. Hoje, os estudantes inverteram o papel e deram aula de mobilização e unidade.  

Para o azar do ex-capitão, o dia de hoje apenas comprovou que o povo sabe em quem cofiar. E está claro que não é em suas falácias. Por anos, o Brasil tem sido referência mundial no que diz respeito à condução dos processos eleitorais. Países desenvolvidos, como os Estados Unidos, não possuem um modelo tão eficiente como o nosso.  

É importante que fique claro que o povo brasileiro não aceitará um novo golpe de Estado. O resultado das urnas deve ser ­respeitado, mesmo que a contragosto de alguns. Esse 11 de agosto ficará marcado na história como mais um dia de luta do povo em defesa do Brasil e como mais um dia de derrota para Bolsonaro. 

Democracia fica, Bolsonaro sai! 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247