Dia quinze de março é dia de democracia! Marchemos!

Tudo que eles querem é ressuscitar a corrupta ditadura para tentar tapar o sol com a peneira

(Foto: Mídia Ninja)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A vida do povo brasileiro é mui árdua, e histórica é a quantidade de revoltas e mobilizações contra toda a sorte de golpes e desmandos cruéis ao longo dos seus quinhentos e vinte anos. A população não é tão “gado” como parece.

 As pessoas desejam uma vida melhor, vide as críticas feitas por Escolas de Samba, que são agremiações culturais tradicionais que “gritam”  verdades e fatos durante o espetáculo do Carnaval popular. A marca registrada das Forças Armadas é zelar pela ordem e proteção do território nacional; porém, do ponto de vista retórico um general utilizar um palavrão como slogan convocatório para uma mobilização a favor de outra Ditadura - soa e ressoa como banalidade.

A marcha dos Cem Mil (em 1968) foi uma manifestação que uniu estudantes, intelectuais, artistas e outros setores da sociedade para demonstrar a insatisfação com o autoritarismo vigente desde o ano de 1964, ano do golpe militar; ano em que outra Marcha histórica funcionou como um gatilho deflagrador para o nascimento da Ditadura: A marcha da família com Deus pela liberdade.

O contrassenso de este ato beira a comicidade, visto que de liberdade tal reunião só possuiu o nome. No dia 19 de março de 1964 mais ou menos quinhentas mil pessoas marcharam em São Paulo como repúdio ao presidente João Goulart, que tinha como metas em seu governo reformas de base que visavam garantir igualdade social.

Os segmentos empresariais, o clero, os militares e a classe a eles subordinadas, não suportando a possiblidade de perder suas massas de manobra entraram em ação para dar um dos Golpes mais nocivos à pátria brasileira. O povo que nós sabemos ser apenas um detalhe; foi reprimido durante vinte e um anos, sob o comando de militares que se revezavam no poder central do governo através de eleições indiretas – o Ato Institucional número cinco entre outras ações fechou o Congresso Nacional (Casa do Povo) e pode assim Censurar e extirpar direitos sociais de forma sui generis.

O governo hoje é outro, porém o espectro da repressão de outrora está tomando o corpo de brasileiras e brasileiros que desavisadamente acreditam que fechar o Parlamento é a melhor saída para banir toda a gama de corrupção de um país que ainda nem é nação: afinal a economia não se sustenta de pé, e nossa soberania parece sucumbir...diante do poderio da metrópole estadunidense.

A corrupção é o estigma da alma humana desde os primórdios da História, e infelizmente ela está em todos os governos, o que se quer (hoje) é torná-la particular para uma casta que se maquiou de redentora e justa.

Tudo que eles querem é ressuscitar a corrupta DITADURA para tentar tapar o sol com a peneira, em se tratando de escape por tantos erros cometidos; agora com o agravante do uso dos símbolos nacionais; com as cores verde e amarelo.

Urge que em memória de nomes como LEONEL DE MOURA BRIZOLA, ULISSES GUIMARÃES, e através da força política do ex-presidente LULA DA SILVA, e de tantos outros valorosos resistentes: que no dia 15 de março (todos e todas) digam NÃO! AO GOLPE DA DITADURA E DA CORRUPÇÃO NO BRASIL.

#ABAIXOADITADURADIA15DEMARÇO

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247