Dicotomia

Substituíram um governo populista por um governo elitista. Mantenedora das estruturas sociais (Fairclough, por favor) e manipuladora das práticas sociais, a midiazona sempre trabalhou - de forma excludente e artificial - com essas duas categorias: a sociedade e o povo

Rio de Janeiro - Milhares de pessoas vão às ruas do Saara (Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega) para compras de natal no tradicional centro de comércio popular do Rio de Janeiro.
Rio de Janeiro - Milhares de pessoas vão às ruas do Saara (Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega) para compras de natal no tradicional centro de comércio popular do Rio de Janeiro. (Foto: Lelê Teles)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

substituíram um governo populista por um governo elitista.

mantenedora das estruturas sociais (Fairclough, por favor) e manipuladora das práticas sociais, a midiazona sempre trabalhou - de forma excludente e artificial - com essas duas categorias:

a sociedade e o povo.

e, para diluir tensões, escamoteia a luta de classes, determinando o papel que cada um deve exercer:

uns servirão apenas para servir aos outros, casticamente.

atentai bem!

marionetes nesse jogo de simulacros e simulações (Baudrillard, por Zeus!), povo (os pobres) e sociedade (os burgueses) incorporam e representam os papéis que a eles estão postos.

essa operação cognitiva perpetua a cisão social e constrói e desconstrói discursos.

o que faz da opinião pública apenas um eco da opinião publicada (Lippmann, por Tupã).

os midiotas (Lelê Teles, por Lilith) que marcharam nas ruas com a camisa da CBF traziam, com espantoso orgulho, essa formatação mental:

da elite para a elite.

esses se querem hegemônicos (Gramsci, por Quetzalcóatl).

já os Deficientes Cívicos (Lelê Teles, com mil diabos) , que lutam nas ruas para não perderem os poucos direitos que conquistaram, querem o retorno do governo do povo para o povo.

é disso que se trata.

o resto é treta, meu truta.

palavras sapienciais.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247