Dilma em “O Crepúsculo dos Deuses”

www.brasil247.com - Presidente Dilma Rousseff aguarda a chanceler alemã, Angela Merkel, no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta quinta-feira. 20/08/2015 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Dilma Rousseff aguarda a chanceler alemã, Angela Merkel, no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta quinta-feira. 20/08/2015 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Alex Solnik)


Em "O Crepúsculo dos Deuses", extraordinário filme de Billy Wilder, de 1950, Norma Desmond é uma atriz que já foi bela e idolatrada, mas está velha e decadente cuja fantasia é voltar a estrelar superproduções com o mesmo brilho de outrora.

Seu ex-estúdio entra em contato com ela para tratar do aluguel de sua limusine, mas ela se convence que o motivo é ela. E então se submete a todos os tratamentos de beleza possíveis para o filme que irá, supostamente, fazer. A sua obsessão a leva à loucura.

Depois de matar seu jovem amante, cujo corpo boia na piscina, ao ser conduzida para a prisão desce a escadaria da sua mansão sob holofotes da imprensa policial, certa de que está filmando a primeira cena de seu retorno aos estúdios.

Assim como Norma, a presidente Dilma sonha em voltar aos bons tempos, submeteu-se a uma dieta argentina para emagrecer e ficar mais bonita – e de fato emagreceu e ficou mais bonita – e quando o cerco se fecha em torno dela, quando todos parecem se unir contra ela, numa espécie de unanimidade contra – Michel Temer, Eduardo Cunha, as ruas, Ferreira Gullar, os artistas das Diretas-Já, os coxinhas, Abílio Diniz, Delfim Neto, Paulo Skaf, Hélio Bicudo etc etc – ela tem a ideia fixa de que ninguém vai tirá-la de onde está, o que preocupa os que temem como irá reagir se for obrigada a descer a escadaria do palácio também sob holofotes.

Não por ter matado o amante jovem, é claro. Mas as esperanças de um país. Está aí para quem quiser filmar o roteiro de "O Crepúsculo da Deusa".

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email