Do jeito que o diabo gosta!

Crime! Etnocídio! Genocídio! Enfim, tudo do jeito que o latifundiário ou o garimpeiro gosta! Aliás, desde 2016 o Brasil está cada vez mais do jeito que o diabo gosta!

Siga o Brasil 247 no Google News

Certa feita assisti a um filme, rodado em Israel, onde um palestino entrou na justiça contra o Estado de Israel.

O motivo foi a expulsão deste palestino de sua residência, uma casa construída a séculos. E por que? Porque o Estado de Israel usurpou a localidade, antes palestina, e declarou que aquela não era mais terra palestina e, logo, as casas não eram mais dos palestinos.

Aquele palestino se recusou a aceitar tal raciocínio e entrou em litígio jurídico contra o Estado de Israel. E conseguiu demonstrar que não ele, apenas, mas sua família, seus ascendentes, estavam ali a séculos, e que as provas estavam espalhadas por toda casa e arredores. Depois de muita luta ganhou a causa.

PUBLICIDADE

Lembro-me de ter pensado no absurdo de tudo aquilo, como um povo mora num lugar desde tempos perdidos na memória, e, de repente, é intimado a comprovar que está lá desde antes de se começar a registrar a história, sob pena de ser, simplesmente, expulso.

Isso está prestes a acontecer no Brasil, o legislativo federal, levará a plenário o PL 490 que proíbe a expansão de terras indígenas já demarcadas, e estabelece como terras passíveis de demarcação, as terras que os indígenas conseguirem comprovar que estavam por eles ocupadas em de 5 de outubro de 1988, data da promulgação de Carta Magna brasileira. Chamam este excremento de “marco temporal”.

Lembremo-nos que a terra, hoje chamada de Brasil, sempre foi dos indígenas, até que os portugueses a invadiram matando e exterminando os verdadeiros senhores da terra, que dela tratavam muito bem.

PUBLICIDADE

O texto ainda flexibiliza o contato com os povos isolados e permite a exploração de terras indígenas por garimpeiros, se existir interesses de garimpagem.

Mais, se houver relevante interesse público da união, os indígenas poderão ser, sumariamente, retirados da terra.

E se a União considerar que as etnias perderam seus traços culturais, podem, também perder as suas terras. Isso, inclusive, pode colocar sob risco de perder as suas terras as tribos que se tornaram cristãs, por exemplo.

PUBLICIDADE

Crime! Etnocídio! Genocídio! Enfim, tudo do jeito que o latifundiário ou o garimpeiro gosta! Aliás, desde 2016 o Brasil está cada vez mais do jeito que o diabo gosta!

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email